Presidente da Previ, José Maurício Coelho, renuncia ao cargo

26.05.2021

Possível saída de Coelho já era ventilada no mercado após a troca do comando do Banco do  Por Juliana Schincariol, Valor — Rio 25/05/2021 15h49 Atualizado O presidente da Previ, José Maurício Coelho, renunciou ao cargo. O principal executivo do fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil ficará na posição até 11 de […]

Possível saída de Coelho já era ventilada no mercado após a troca do comando do Banco do 
Por Juliana Schincariol, Valor — Rio
25/05/2021 15h49 Atualizado

O presidente da Previ, José Maurício Coelho, renunciou ao cargo. O principal executivo do fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil ficará na posição até 11 de junho. Uma possível saída de Coelho já era ventilada no mercado após a troca do comando do Banco do Brasil. Seu mandato se encerraria daqui a um ano, em maio de 2022, com possibilidade de recondução.

Coelho assumiu na Previ em julho de 2018, no lugar de Gueitiro Genso. O executivo fez longa carreira no Banco do Brasil, onde ajudou a estruturar a área de mercado de capitais no fim dos anos 1990 e, mais recentemente, na criação da BB Seguridade, onde foi presidente. Na ocasião, ele foi indicado pelo então presidente do banco, Paulo Caffarelli.

A passagem do executivo da Previ se deu em meio a uma das maiores crises da história, da pandemia da covid-19, que afetou os mercados e levou o fundo de pensão a um déficit de quase R$ 24 bilhões em março do ano passado. O resultado negativo foi revertido ainda em 2020. Durante a gestão de Coelho, a Previ também reduziu o risco da carteira do Plano 1, o maior e mais maduro da fundação.

Desde 2018, o fundo fez vendas de ações que totalizaram mais de R$ 35 bilhões, visando aumentar a segurança, sem comprometer a liquidez do pagamento de benefícios. O movimento mais recente foi a redução na participação da BRF.

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados