Quarta rodada de negociação específica com a Caixa acontece hoje

03.09.2013

O Comando Nacional dos Bancários se reúne com a Caixa Econômica Federal nesta terça-feira, 3, às 15h, em Brasília, para a quarta rodada de negociação específica da Campanha 2013. Serão discutidos os temas jornada, Sipon (Sistema de Ponto Eletrônico) e Funcef. Nas rodadas anteriores, a Cef negou todas as reivindicações dos trabalhadores e não apresentou […]

O Comando Nacional dos Bancários se reúne com a Caixa Econômica Federal nesta terça-feira, 3, às 15h, em Brasília, para a quarta rodada de negociação específica da Campanha 2013. Serão discutidos os temas jornada, Sipon (Sistema de Ponto Eletrônico) e Funcef.

Nas rodadas anteriores, a Cef negou todas as reivindicações dos trabalhadores e não apresentou contraproposta. Veja aqui.

Carlos Augusto (Pipoca), representante da Feeb SP/MS na mesa, completa que além de não apresentar contraproposta para os itens das três primeiras rodadas, a Caixa ainda se limitou a dizer que vai esperar os resultados da negociação com a Fenaban, marcada para a próxima quinta-feira, dia 5. "Isso é um desrespeito. Afinal, a negociação é específica, não depende da Fenaban", afirma Pipoca.

Jornada

Uma das reivindicações é jornada de seis horas para todos os empregados, inclusive os de nível gerencial e carreiras profissionais, sem redução de salário. Também são reivindicados o fim do banco de horas negativas e o pagamento de todas as horas extras, acrescidas de 100% da hora normal.

Sipon

O movimento sindical bancário luta pela extinção do registro de horas negativas e do bloqueio de acesso motivado por falta de homologação do gestor ou decorrente de hora extra não acordada. Há ainda a reivindicação para que todos os gerentes da Caixa no país registrem sua jornada no Sipon e recebam horas extras, inclusive nas convocações de trabalho aos sábados, domingos e feriados.

Os representantes dos empregados vão cobrar ainda a implantação do login único e o retorno do relógio do sistema de ponto, medidas consideradas fundamentais pelos bancários para combater o trabalho gratuito.

Funcef

Uma das principais reivindicações é o fim do voto de Minerva nas instâncias de gestão da Fundação. Outra bandeira é o fim da discriminação aos trabalhadores que não saldaram o REG/Replan e, em função disso, são impedidos de migrar para Plano de Cargos e Salários (PCS) de 2008 e para o Plano de Funções Gratificadas (PFG) de 2010. Há também a luta para o desenvolvimento de estudo e promoção de debate com os participantes sobre a cisão do REG/Replan não-saldado e unificação dos planos de benefícios REG/Replan saldado e Novo Plano.

Fonte: Feeb SP/MS, com a Fenae

 

Notícias Relacionadas

Bancários querem mais contratações, fim das demissões e da precarização

Comando Nacional propõe maior equilíbrio entre dias trabalhados, com momentos de descanso e lazer, com redução da jornada para quatro dias; proposta pode aumentar produtividade e satisfação com o emprego O Comando Nacional dos Bancários se reuniu na manhã desta segunda-feira (27) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) na segunda reunião de negociação da […]

Leia mais

Bancários negociam com Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (27)

Temas Emprego e Terceirização são os primeiros temas a serem discutidos A Campanha Nacional do Bancário, iniciada na última semana, segue hoje (27) com mais uma negociação. Federações, associações e representação sindical negociam com a Federação Nacional dos Bancos as pautas “Emprego e Terceirização”. Os temas foram definidos pelo Comando Nacional dos Bancários na última […]

Leia mais

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Sindicatos filiados