Reestruturação: Contra festival de negativas do BB, a resposta é a mobilização

01.12.2016

Nova reunião está marcada para a próxima quinta-feira (08); Representantes dos trabalhadores convocam Dia Nacional de Lutas para o dia 07/12 Festival de negativas e de respostas evasivas. Este foi o saldo da reunião realizada com o Banco do Brasil na tarde desta quinta-feira (1º), em Brasília, agendada para que a Comissão de Empresa do […]


Nova reunião está marcada para a próxima quinta-feira (08); Representantes dos trabalhadores convocam Dia Nacional de Lutas para o dia 07/12

Festival de negativas e de respostas evasivas. Este foi o saldo da reunião realizada com o Banco do Brasil na tarde desta quinta-feira (1º), em Brasília, agendada para que a Comissão de Empresa do Banco Brasil (CEBB) e representantes do banco discutissem a reestruturação anunciada pela instituição financeira no último dia 20 e também para receber a devolutiva aos questionamentos sobre o assunto, levantados e apresentados pelo movimento sindical na reunião realizada na terça-feira passada (22).

Os representantes dos trabalhadores iniciaram a reunião reiterando o posicionamento contrário à reestruturação apresentada, que corta empregos, salários, reduz o atendimento à população e intensifica a carga de trabalho daqueles que irão sobreviver ao desmonte que está sendo realizado no banco e encaminhou novas reinvindicações, tais como: que o TAO Especial – programa Talento e Oportunidade Especial siga o critério de classificação e que nas unidades onde haja diminuição de dotação, a seleção seja realizada entre os funcionários do local, pelo mesmo critério.

Também a solicitação de manutenção do VCP (Verba de Caráter Pessoal) por tempo indeterminado para os casos de não realocação e para os casos de realocação com diminuição de salário teve a discussão ampliada.

“O Banco do Brasil desrespeita o conjunto do funcionalismo quando permanece com a retórica de que tudo dará certo no final e não traz respostas conclusivas em relação aos cortes de dotação, à ampliação do prazo de pagamento do VCP e a inclusão dos caixas, conforme as reivindicações e questionamentos apresentados. Na reunião de hoje, encaramos um festival de negativas e a resposta a tanto descaso só pode ser uma: a organização e mobilização dos trabalhadores e o Dia Nacional de Luta que vamos chamar para o dia 07/12 é o momento dos funcionários do BB mostrarem sua indignação e cobrarem do banco uma postura mais responsável e humana para com seus empregados”, avalia Jeferson Boava, vice-presidente da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) e membro da CEBB, que está participando da reunião.

Dia Nacional de Luta

A CEEB convoca sindicatos e funcionários para um novo Dia Nacional de Luta no Banco do Brasil com foco na reestruturação recém anunciada e que já está em curso em diversas partes do país. No dia 07/12 (quarta-feira), dirigentes e trabalhadores deverão realizar atividades de mobilização nas unidades do BB e também nas redes sociais.

Nova reunião

As tratativas continuam na próxima quinta-feira (08/12).

 

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados