Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

03.02.2023

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro

O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

As áreas que terão acesso à modalidade serão organizadas para exercer três dias para teletrabalho e dois dias em trabalho presencial. O trabalho presencial é obrigatório ao menos um dia na semana de forma presencial para áreas que possibilitem eventualmente mais dias em teletrabalho.

“Houve uma resistência do Santander em negociar o teletrabalho com o movimento sindical, mas vemos de forma positiva o anúncio feito, ainda que, neste momento seja voltado para o eixo São Paulo e Rio de Janeiro, a implementação é fruto de muitas negociações da COE com o Banco e da Campanha Nacional dos Bancários 2022”, explica Patrícia Bassanin, representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) na Comissão de Organização dos Empregados do Santander (COE-Santander).

Entre as regras da modalidade estão ajuda de custo, que será paga mensalmente de acordo com o banco; controle de jornada, com trabalho vedado para finais de semana e feriados; entre outras.

O movimento sindical reforçou que acompanhará questões como o respeito à jornada, os impactos na saúde do trabalhador e demais aspectos das condições de trabalho relacionadas à modalidade.

Um curso para trabalhadores em teletrabalho sobre questões relacionadas com a saúde é disponibilizado pelo Santander e pode ser acessado por toda a rede na intranet do banco, mesmo trabalhadores que atuam presencialmente.

Regras para o teletrabalho previstas na CCT:

  • Ajuda de custo de R$ 1.036,80 anuais (pagos de uma só vez ou em 12 parcelas mensais). O Santander optou pelo pagamento mensal. (a cláusula 71 da CCT prevê que a ajuda de custo será paga aos empregados que exercerem atividades fora das dependências do banco, em 50% da jornada);
  • Controle de jornada;
  • Direito à desconexão;
  • Fornecimento de equipamentos;
  • Igualdade de tratamento, com todos os direitos previstos na CCT;
  • Prevenção e precauções com a saúde dos trabalhadores;
  • Canal específico para que os trabalhadores em teletrabalho tirem suas dúvidas;
  • Prioridade no regime de teletrabalho para quem tem filhos de até quatro anos ou é PCD;
  • Bancárias vítimas de violência doméstica poderão escolher entre home office ou presencial;
  • Acesso dos sindicatos aos bancários em teletrabalho e realização de campanhas de sindicalização.

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quarta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados