Segurança bancária é tema de debate em audiência pública

15.12.2023

Debate foi sediado na Alesp e contou com a participação do representante da Feeb SP/MS, Gustavo Frias A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) sediou, esta quinta-feira (14), o debate sobre a Lei Nacional de Segurança Bancária, em uma audiência pública solicitada pelo deputado Luiz Claudio Marcolino (PT). Durante o debate foram discutidas […]

Debate foi sediado na Alesp e contou com a participação do representante da Feeb SP/MS, Gustavo Frias

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) sediou, esta quinta-feira (14), o debate sobre a Lei Nacional de Segurança Bancária, em uma audiência pública solicitada pelo deputado Luiz Claudio Marcolino (PT). Durante o debate foram discutidas novas tecnologias e plataformas digitais com a finalidade de promover reforços à segurança bancária.

Entre convidados para a mesa de discussão esteve o representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, membro da mesa temática de Saúde e Segurança do Trabalho, Gustavo Frias. O debate incluiu também a presença de especialistas e profissionais da área.

De acordo com o deputado responsável pela iniciativa, as inovações decorrentes do surgimento das agências virtuais precisam ser seguidas por modernizações das leis, visando garantir e preservar a vida do bancário e do cliente”, disse Marcolino.

O diretor de relações institucionais e trabalhistas sindicais da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Adauto Duarte, também presente no evento, falou sobre as mudanças organizacionais de segurança são geracionais, a importância de serem revistas com o passar do tempo e exemplificou o aumento dos golpes online, devido ao uso frequente de ferramentas digitais. “A segurança tem que ser sempre uma prioridade”, destacou Adauto ao reforçar ao reiterar a importância do planejamento na implementação de dispositivos que podem ser usados para aumentar ou reduzir a segurança das agências no cenário atual.

Saúde mental

O representante da Feeb SP/MS, Gustavo Frias, falou sobre o tema saúde mental dos funcionários e usuários do sistema financeiro. Durante sua explanação, Frias destacou a realidade enfrentada pelos bancários e citou sequelas causadas por roubos ocorridos nas agências bancárias. De acordo com o representante, episódios assim ocasionam um estresse pós-traumático muitas vezes irreversível.

“É uma realidade muito difícil enfrentada pelos bancários todos os dias, além da questão da violência dos assaltos, tem também casos de sequestros de gerentes e funcionários do banco. É uma preocupação constante, por isso apoiamos a promoção deste espaço para os debates e esperamos que acrescente para a mudança da realidade e melhoria das condições para o bancários, de modo que traga para o seu trabalho qualidade e tranquilidade”, falou.

A diretora geral da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito de São Paulo (Fetec), Ana Lucia Ramos, falou sobre a necessidade do vigilante nos espaços para minimizar e prevenir violências físicas e psíquicas: “Segurança bancária não é gasto, é investimento”, disse a diretora.

Frias pontuou, ainda, a necessidade de melhoria no atendimento oferecido pelo banco pós-assalto. De acordo com o dirigente, muitas são as situações em que o bancário nunca mais se recupera, “Se vemos ainda hoje notícias de assaltos e mortes é porque o sistema ainda falha e precisamos conversar para chegar a uma solução”, pontual. O representante enxerga a prevenção como principal. “Devemos investir na prevenção para que eventos traumáticos que ainda acontecem todos os dias no Brasil deixem de acontecer e vidas sejam poupadas”, finaliza Frias.

Fotos: Susan Araújo – Assessoria parlamentar Alesp.

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados