Sindicato dos bancários de CG/MS fecha a agência do Unibanco reivindicando melhores condições de trabalho

08.10.2020

O Sindicato dos Bancários de Campo Grande – MS e Região fechou, hoje (03/08), a agência do Unibanco, localizada na rua Cândido Mariano (Entre a 13 de maio e a Rui Barbosa), no centro da capital. A intenção é impedir que os bancários e clientes sejam submetidos às situações precárias, e até mesmo perigosas, causadas […]

O Sindicato dos Bancários de Campo Grande – MS e Região fechou, hoje (03/08), a agência do Unibanco, localizada na rua Cândido Mariano (Entre a 13 de maio e a Rui Barbosa), no centro da capital. A intenção é impedir que os bancários e clientes sejam submetidos às situações precárias, e até mesmo perigosas, causadas por uma reforma no prédio, que teve início no dia 5 de julho.
 
Nesta segunda-feira (02/08), ao vistoriar a agência os dirigentes se surpreenderam. Há fios elétricos espalhados por todo o local (o que pode ocasionar risco de incêndio), buracos no chão, paredes quebradas, falta pisos e o cheiro do cimento misturado com a poeira dificulta a respiração. Devido a esses fatores, o Sindicato afirma que o prédio não oferece as mínimas condições de trabalho e atendimento, colocando a saúde do trabalhador e do cliente em risco.
 
“Não somos contra a reforma, afinal queremos melhorias no ambiente de trabalho. Mas, exigimos que o trabalhador exerça suas atividades em um local saudável e que o cliente seja atendido em um espaço seguro. Permitir que o atendimento aconteça em meio ao “caos” em que a agência se encontra é uma falta de respeito contra os bancários (que produzem para os banqueiros) e os Clientes (que sustentam os bancos)”, afirma o presidente do sindicato Clementino Pereira.
 
Clementino explica que faltou uma negociação por parte do banco. “Não procuraram o Sindicato para informar como eles fariam a reforma, muito menos que a realizaria com o trabalhador dentro do prédio. Por isso resolvemos fechar a agência e demonstrar a nossa insatisfação. Aguardamos o contato do diretor responsável, de quem iremos cobrar mais rapidez para a finalização das obras e ainda negociar uma alternativa que não prejudique o bancário e o cliente”, ressalta o presidente.
 
Assim que o Sindicato se reuniu em frente ao banco, a vigilância sanitária esteve no local. O Sindicato informou que continuará as vistorias nas agências que estão em reforma na capital e se necessário haverá outras manifestações.
 

Os dirigentes continuam com a mobilização, a previsão é que a agência continue fechada o dia todo.

Fonte: Adriana Miceli – Seeb Campo Grande

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados