Sindicato dos Bancários deTupã participa da mobilização de 11 de julho

16.07.2013

A manifestação das Entidades Sindicais na cidade de Tupã no dia nacional de lutas (11 de julho), levou mais de 600 pessoas à avenida Tamoios, a principal artéria do centro da cidade. Entidades sindicais que estavam na organização do evento que começou às 7h com concentração nas sedes dos Sindicatos, de onde cada categoria rumou para […]

A manifestação das Entidades Sindicais na cidade de Tupã no dia nacional de lutas (11 de julho), levou mais de 600 pessoas à avenida Tamoios, a principal artéria do centro da cidade.

Entidades sindicais que estavam na organização do evento que começou às 7h com concentração nas sedes dos Sindicatos, de onde cada categoria rumou para o centro da cidade em concentração que contou com palavras de ordem e manifestação dos representantes de cada Sindicato.

Participaram do evento os Sindicatos dos Comerciários, dos Bancários, dos Metalúrgicos entre outros, além de vários representantes de movimentos sociais.

Amauri Mortágua, presidente do Sincomerciários e que também é vereador na cidade, disse que ali estavam representadas as esperanças de toda a classe trabalhadora da região, que, como uma gota d’água, se juntava ao oceano de manifestações pelo Brasil afora, porque “somente a pressão será capaz de fazer que sejamos ouvidos e avançar nossas lutas e conquistas”

O presidente do Sindicato dos Bancários, Félix Antônio Afonso, discorreu sobre os malefícios da terceirização e conclamou a todos para a luta contra o projeto 4330 que precariza o trabalho.

Adriano D’Anúncio, dos Metalúrgicos, destacou da pauta trabalhista a luta pela jornada de 40 horas semanais, “única forma de ampliar o convívio familiar e gerar mais empregos no Brasil, além de permitir mais tempo para o aperfeiçoamento profissional”.

Após as manifestações, na concentração, com faixas, cartazes e som com palavras de ordem, os manifestantes seguiram em passeata pela avenida Tamoios e pela Rua Aimorés, as duas principais vias comerciais da cidade, e, enquanto a marcha passava, eram distribuídos panfletos dentro dos estabelecimentos e nas calçadas, explicando o movimento em defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores, bem como conclamando que a união dos trabalhadores com o povo em geral abre caminhos para um Brasil realmente mais justo e igualitário com a valorização da classe trabalhadora e maior distribuição de renda.

Fonte: Sindicato dos bancários de tupã

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados