Sindicatos cobram da Caixa Federal fim do descomissionamento arbitrário

08.12.2016

Os sindicatos cobraram da Caixa Federal o fim imediato do descomissionamento arbitrário, durante a terceira reunião do Grupo de Trabalho (GT) que discute o tema, realizada ontem (6), em Brasília. Os representantes dos empregados reafirmaram que a versão 33 do RH 184 dá poder absoluto às chefias, que descomissionam a bel prazer. O diretor do […]

Os sindicatos cobraram da Caixa Federal o fim imediato do descomissionamento arbitrário, durante a terceira reunião do Grupo de Trabalho (GT) que discute o tema, realizada ontem (6), em Brasília. Os representantes dos empregados reafirmaram que a versão 33 do RH 184 dá poder absoluto às chefias, que descomissionam a bel prazer. O diretor do Sindicato Carlos Augusto (Pipoca) participou da reunião como representante da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS).

A exemplo do que ocorreu nas reuniões realizadas nos dias 24 e 29 de novembro último, a Caixa Federal se limitou em valorizar a forma de descomissionamento motivada pelo preenchimento do MO 21182 (modelo de formulário) pela chefia.

Quanto às propostas apresentadas pelos sindicatos, elaboradas com base em consulta aos empregados – em Campinas, as sugestões foram coletadas em Encontro Regional realizado no dia 22 de novembro passado -, a Caixa Federal assumiu compromisso em analisar. A próxima reunião será realizada no dia 19 deste mês de dezembro, em Brasília.

Como prevê o parágrafo 2º da cláusula 49ª do aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), o GT sobre descomissionamento tem prazo de 30 dias para “propor formas de aprimoramento do Manual Normativo RH 184, no que se refere aos critérios de dispensa de funções gratificadas e cargos comissionados”. Portanto, na quarta reunião (dia 19) o GT terá que concluir a proposta final, a ser encaminhada à mesa de negociação permanente.

Fonte: Contraf-CUT com Fenae
Foto: Fenae

Notícias Relacionadas

Financiários começam a debater cláusulas econômicas

Representantes dos trabalhadores defenderam índices reivindicados na pauta entregue no começo da Campanha Nacional O Coletivo Nacional dos Financiários realizou mais uma rodada de negociações da Campanha Nacional 2024 com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), na manhã desta terça-feira (23), em São Paulo. Este foi o primeiro encontro que […]

Leia mais

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

Sindicatos filiados