Sindicatos participam de protesto contra demissões do Bradesco

23.11.2021

Manifestações ocorreram em todo o país de forma presencial e pela internet Nesta terça-feira (23), os Sindicatos dos Bancários da Federação dos Bancários participaram das manifestações que ocorreram em todo o país contra as demissões, metas abusivas e retirada de portas giratórias de segurança de diversas unidades do Bradesco. Os protestos ocorreram de diversas formas, […]

Manifestações ocorreram em todo o país de forma presencial e pela internet

Nesta terça-feira (23), os Sindicatos dos Bancários da Federação dos Bancários participaram das manifestações que ocorreram em todo o país contra as demissões, metas abusivas e retirada de portas giratórias de segurança de diversas unidades do Bradesco.

Os protestos ocorreram de diversas formas, tanto nas imediações das agencias regionais, como nas redes sociais.

O objetivo dos bancários foi conscientizar a população, clientes e trabalhadores quanto à postura que o banco tem adotado, que coloca em risco a saúde e a vida tanto ao trabalhador quanto do usuário das unidades bancárias.

Conforme a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco, até o momento já foram registradas mais de 3 mil demissões e um saldo de 8.100 postos de trabalho a menos, que representa o saldo das demissões menos as contratações, o que demonstra que o número de demissões é bem maior.

De acordo com o banco, as demissões estão ligadas ao novo modelo de atendimento implementado, responsável pela transformação das agências em unidades de negócios, sem atendimento de caixa.

Sindicatos

Sindicatos dos bancários de Ribeirão Preto, Rio Claro, Votuporanga, Franca, Marilia, Guaratinguetá, São José dos Campos, entre outros, realizaram atos nas imediações das agências e unidades bancárias, como conversa com a população, uso de faixas e cartazes, entrega de material informativo e manifestação nas redes sociais.

Manifestações nas redes

Além das manifestações presenciais, um tuitaço com a hashtag #QueVergonhaBradesco ocorreu pela manhã e alcançou a 6ª posição entre os assuntos mais comentados na rede em todo o Brasil.

Segurança e condições de trabalho

Dentre os objetivos da luta dos trabalhadores estão a preservação do emprego, a reversão das demissões, a melhoria das condições de trabalho daqueles que permanecem no banco, a redução das metas e pressão, a contratação, o aumento da segurança, entre outros.

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados