Sindicatos participam de protesto contra demissões do Bradesco

23.11.2021

Manifestações ocorreram em todo o país de forma presencial e pela internet Nesta terça-feira (23), os Sindicatos dos Bancários da Federação dos Bancários participaram das manifestações que ocorreram em todo o país contra as demissões, metas abusivas e retirada de portas giratórias de segurança de diversas unidades do Bradesco. Os protestos ocorreram de diversas formas, […]

Manifestações ocorreram em todo o país de forma presencial e pela internet

Nesta terça-feira (23), os Sindicatos dos Bancários da Federação dos Bancários participaram das manifestações que ocorreram em todo o país contra as demissões, metas abusivas e retirada de portas giratórias de segurança de diversas unidades do Bradesco.

Os protestos ocorreram de diversas formas, tanto nas imediações das agencias regionais, como nas redes sociais.

O objetivo dos bancários foi conscientizar a população, clientes e trabalhadores quanto à postura que o banco tem adotado, que coloca em risco a saúde e a vida tanto ao trabalhador quanto do usuário das unidades bancárias.

Conforme a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco, até o momento já foram registradas mais de 3 mil demissões e um saldo de 8.100 postos de trabalho a menos, que representa o saldo das demissões menos as contratações, o que demonstra que o número de demissões é bem maior.

De acordo com o banco, as demissões estão ligadas ao novo modelo de atendimento implementado, responsável pela transformação das agências em unidades de negócios, sem atendimento de caixa.

Sindicatos

Sindicatos dos bancários de Ribeirão Preto, Rio Claro, Votuporanga, Franca, Marilia, Guaratinguetá, São José dos Campos, entre outros, realizaram atos nas imediações das agências e unidades bancárias, como conversa com a população, uso de faixas e cartazes, entrega de material informativo e manifestação nas redes sociais.

Manifestações nas redes

Além das manifestações presenciais, um tuitaço com a hashtag #QueVergonhaBradesco ocorreu pela manhã e alcançou a 6ª posição entre os assuntos mais comentados na rede em todo o Brasil.

Segurança e condições de trabalho

Dentre os objetivos da luta dos trabalhadores estão a preservação do emprego, a reversão das demissões, a melhoria das condições de trabalho daqueles que permanecem no banco, a redução das metas e pressão, a contratação, o aumento da segurança, entre outros.

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados