Sindicatos protestam contra desmonte do Banco do Brasil, na Avenida Paulista

12.02.2021

(com informações Sindicato dos Bancários de Campinas) Os sindicatos bancários realizaram na manhã desta sexta-feira, 12 de fevereiro, ato em frente à sede do Banco do Brasil em São Paulo (Torre Matarazzo, Avenida Paulista), para protestar contra o desmonte da instituição financeira pública, via planos de reestruturação; o mais recente foi anunciado no dia 11 […]

(com informações Sindicato dos Bancários de Campinas)

Os sindicatos bancários realizaram na manhã desta sexta-feira, 12 de fevereiro, ato em frente à sede do Banco do Brasil em São Paulo (Torre Matarazzo, Avenida Paulista), para protestar contra o desmonte da instituição financeira pública, via planos de reestruturação; o mais recente foi anunciado no dia 11 de janeiro. Os bancários de Campinas e Região foram representados pelos diretores Marcos Eduardo, Gustavo Frias e Elisa Ferreira.


Foto: Fabiano Couto 

No mesmo local, o BB apresentou aos investidores o balanço de 2020, que registrou lucro ajustado (que não considera itens extraordinários) de R$ 13,9 bilhões. E mais: no ano passado, o banco reduziu 9% de sua rede própria, passando para 12.083 unidades (agências e postos de atendimento) e fechou 1.517 postos de trabalho.

Desmonte

Com o mais recente plano de reestruturação, o BB pretende desativar 361 unidades (sendo 112 agências, sete escritórios e 242 PAs). Quanto ao emprego, o citado plano apresentou dois programas de demissões, encerrados no dia 5 deste mês de fevereiro, que contaram com a adesão de 5.533 funcionários (o previsto era 5 mil). Em Campinas, o plano prevê a conversão da agência Ouro Verde em Posto de Atendimento (PA), o fechamento do PA Castelo (antes, agência) e redução do número de caixas executivos, entre outras medidas.

Mobilização

Para abrir o processo de negociação com BB sobre o plano, os sindicatos já realizaram duas greves de 24h nos dias 29 de janeiro (clique) e 10 de fevereiro (clique), com forte adesão dos funcionários, tuitaços e protestos nas redes sociais, reuniões com prefeitos (clique) e parlamentareis e ingressos de ações na Justiça para garantir direitos; entre eles, incorporação salarial, proibição de remoção compulsória e reclassificação de faltas. No caso específico dos incorporados do Banco Nossa Caixa, a Federação dos Bancários de SP e MS, da qual o Sindicato é filiado, ingressou ação contra o Economus, pleiteando manutenção do plano Plus, com contribuição do empregado e empregador.

Plenária estadual: Na Quarta-Feira de Cinzas, dia 17, a Federação dos Bancários de SP e MS realiza plenária virtual para avaliar a mobilização contra o desmonte do BB, às 18h30. Já no dia 19, reunião do Comando Nacional dos Bancários.

Avaliação

Para a diretora do Sindicato, Elisa Ferreira, “a mobilização dos funcionários já resultou em reuniões com o BB. No dia 9, a Contraf-CUT e o banco discutiram o plano (clique), com mediação do Ministério Público do Trabalho (MTP). Sem resultado. No dia seguinte (10), o BB se reuniu com o Comando Nacional dos Bancários (clique). Sem avanço. Mas, o processo foi aberto depois de muita pressão, que precisa ser mantida”.

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados