Sindicatos realizam Dia Nacional de Luta contra reestruturação do Itaú

14.07.2022

Dirigentes se manifestaram em frente agências com faixas e informativos à população Os sindicatos filiados à Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) participaram nesta quinta-feira (14), do Dia Nacional de Luta contra a reestruturação do banco Itaú. Bancários protestaram pelo fim das demissões ocorridas em razão […]

Dirigentes se manifestaram em frente agências com faixas e informativos à população

Os sindicatos filiados à Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) participaram nesta quinta-feira (14), do Dia Nacional de Luta contra a reestruturação do banco Itaú. Bancários protestaram pelo fim das demissões ocorridas em razão do fechamento de departamentos e agências e da automação da Diretoria de Operações Centralizadas e da Diretoria de Negócios ItauCred Veículos. A manifestação enfatizou o pedido pelo fim das metas abusivas, da precarização do trabalho e das ameaças. Mais contratações e melhores condições de trabalho foram reivindicadas pelos trabalhadores, que protestaram em frente às agências de diversas bases regionais da Feeb SP/MS.

Bancários de São José do Rio Preto e Região 

Bancários de Santos e Região 

Bancários de Ribeirão Preto e Região

Bancários de Rio Claro e região 

Um prazo de 15 dias foi oferecido pelo banco para a realocação dos funcionários das áreas de consignado e 60 dias para aérea de veículos. Nesse período, o bancário terá de se candidatar a uma vaga, passar por processo seletivo interno e na sequência ter o retorno da aprovação. “Além de o prazo ser curto, não existe garantia de que o bancário consiga uma vaga e seja remanejado”, explica Reginaldo Breda, secretário geral da Feeb SP/MS e representante na Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú.

As manifestações incluíram a distribuição de uma carta aberta e informativos à população. As redes sociais também foram utilizadas para protesto contra as decisões do banco.

A COE Itaú suspendeu as negociações com o banco até que a situação seja solucionada.

 

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados