Trabalhador Bancário: a força que move a categoria – Por Davi Zaia

25.08.2017

Passeata durante a greve histórica de 1985 28 de agosto é dia de render homenagens ao Trabalhador Bancário Profissionais de fibra, homens e mulheres que lutam pela garantia de seus direitos e para tornar o exercício da profissão cada vez mais digno e valorizado, com práticas que privilegiem o respeito à integridade física e moral […]


Passeata durante a greve histórica de 1985

28 de agosto é dia de render homenagens ao Trabalhador Bancário

Profissionais de fibra, homens e mulheres que lutam pela garantia de seus direitos e para tornar o exercício da profissão cada vez mais digno e valorizado, com práticas que privilegiem o respeito à integridade física e moral dos trabalhadores, por melhores condições de trabalho e também que valorizem e respeitem as diferenças.

Sabemos que são muitos os desafios enfrentados por estes dedicados e bravos trabalhadores, como a incerteza em relação ao futuro de sua profissão, cada vez mais afetada pelo avanço tecnológico, pelas mudanças nas leis trabalhistas e desgastes, como assédio moral, metas abusivas e também a sobrecarga, proveniente do fechamento massivo de postos de trabalho, situações que por mais que sejam combatidas pelos representantes dos trabalhadores através do movimento sindical, infelizmente, ainda são comuns ao trabalho bancário.

Dificuldades à parte, nossa categoria se destaca pela sua força, que se materializa a partir da combinação de duas principais capacidades: organização e mobilização. Aliadas à combatividade dos bancários, que não aceitam retrocessos em seus direitos, essas capacidades formam os principais fatores que dão à categoria bancaria poder de negociação, que nos possibilitou comemorar várias conquistas ao longo do tempo, que nos torna exemplo para as demais categorias de trabalhadores do país e também que nos permite continuar avançando nessa luta constante que é a negociação por melhores condições de trabalho.

Graças a esta união e organização, conquistamos um grande êxito recentemente: a assinatura do acordo de dois anos, firmado no ano passado. Estratégia acertada, que nos assegurou para 2017, reposição das perdas salariais e aumento real, garantia importante em meio a um cenário de incertezas trazido pela conjuntura política e econômica do país, pioneirismo que nos coloca também em uma situação diferenciada em relação às outras categorias de trabalho.

A reflexão que busco trazer para este dia dos bancários, sobre a força da categoria bancária, é justamente para dizer que cada um de vocês trabalhadores, com sua coragem, entusiasmo, determinação e ânimo formam a potência que nos move rumo à conquista de nossos objetivos enquanto categoria. Vocês são a nossa força, a causa, a motivação e a ação por trás de tudo que fazemos e por isso são tão importantes!
Deixo aqui expresso, todo o meu orgulho de fazer parte desta categoria e toda minha admiração aos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, especialmente, aos companheiros e companheiras das bases dos sindicatos filiados à Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Um forte abraço,

Davi Zaia
Presidente da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS)

 

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados