Acordo de Teletrabalho no Bradesco será levado em assembleias nesta sexta (11)

10.09.2020

Comando Nacional orienta aprovação da proposta com pontos debatidos durante a campanha Nesta quinta-feira, 10, o Comando Nacional dos Bancários optou pela indicação da aprovação da proposta de teletrabalho negociada com o Bradesco durante a Campanha Nacional. A partir desta sexta-feira, 11, às 16h, serão convocadas assembleias em sindicatos de todo o país para que […]

Comando Nacional orienta aprovação da proposta com pontos debatidos durante a campanha

Nesta quinta-feira, 10, o Comando Nacional dos Bancários optou pela indicação da aprovação da proposta de teletrabalho negociada com o Bradesco durante a Campanha Nacional. A partir desta sexta-feira, 11, às 16h, serão convocadas assembleias em sindicatos de todo o país para que a categoria decida sobre o acordo.

“É importante a participação de todos os Sindicatos e em concordância com o comando Nacional, orientamos a aprovação da proposta que contém as principais reivindicações sobre o tema relatadas pela categoria durante pesquisa e campanha nacional”, destaca Jeferson Boava, presidente da Federação dos empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

De acordo com a representação dos bancários, o tema não foi aprovado na negociação da CCT com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) porque não havia uma posição unificada das instituições bancárias em relação ao que estava sendo proposto pelo movimento sindical. Entre as defesas propostas pelos bancários sobre o teletrabalho estão: ajuda de custo para quem trabalhasse em casa; controle da jornada de trabalho; fornecimento pelo banco de equipamentos necessários para o teletrabalho; móveis adequados às normas ergométricas e de saúde, curso pra quem aderir ao teletrabalho; acompanhamento especial no periódico; canal de apoio, além de outros pontos. O Bradesco por sua vez concordou com as condições.

Ajuda de custo
A proposta prevê uma ajuda de custo de R$ 1.080,00 para cobrir gastos adicionais com o teletrabalho (como internet, luz, etc) A ajuda será paga de uma única vez, no primeiro ano, se o banco não conceder em comodato a cadeira. Caso o banco ceda a cadeira, a quantia será de R$ 960,00. Nos anos seguintes, o banco vai pagar uma quantia de R$ 960,00, que poderá ser pago de uma só vez ou parcelado em até 12 vezes, a critério do banco. Outro avanço na proposta é que bancário precisa concordar em ir para o regime de teletrabalho, não será obrigatório.

Jornada de trabalho
Outro tema bastante discutido e reivindicado pela categoria durante as negociações, a jornada de trabalho. O Banco concordou em adotar o controle da jornada, por meio de programa de computador para o registro dos horários de trabalho e/ou por regime de exceção e se comprometeu a respeitar os intervalos para refeição e os períodos de descanso. Ligações de áudio ou vídeo, mensagens escritas, ou qualquer outra atividade laboral nesses períodos serão proibidas ou caso ocorram serão computadas como horas extras.

Fornecimento de equipamentos
O fornecimento de equipamentos também faz parte do acordo com o banco, que disponibilizará de notebook ou desktop, mouse, teclado independente e headset. O empregado será responsável pela guarda, conservação e devolução do equipamento.

Treinamento
Haverá programas de treinamento para quem for trabalhar em casa, bem como para os gestores desses funcionários.

Saúde
Com relação à saúde do funcionário, o banco promoverá orientação a todos os empregados em regime de teletrabalho sobre as medidas destinadas à prevenção de doenças e acidentes do trabalho, por meio físico ou digital ou treinamentos à distância. O banco também concordou em realizar acompanhamento especial no exame periódico de quem estiver em teletrabalho.

Canal de apoio
Um canal de apoio ao bancário também será disponibilizado pelo banco, com a finalidade de orientar o funcionário sobre procedimentos profissionais ou equipamentos.

Acompanhamento
Na negociação, banco e o Comando Nacional concordaram em formar um Grupo de Trabalho (GT) para acompanhar a aplicação do acordo na categoria.

Assembleias
As assembleias serão realizadas a partir desta sexta-feira (11), às 16h, com término previsto para sábado às 16h.

“Avaliamos como um avanço todas as decisões mencionadas. Questões como controle da jornada, ajuda de custo e negociação sobre o regime de teletrabalho darão ao trabalhador mais tranquilidade e segurança para realizar os trabalhos”, conclui Boava.

Para ler a íntegra do acordo, clique aqui.

 

Notícias Relacionadas

Bancários negociam com Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (27)

Temas Emprego e Terceirização são os primeiros temas a serem discutidos A Campanha Nacional do Bancário, iniciada na última semana, segue hoje (27) com mais uma negociação. Federações, associações e representação sindical negociam com a Federação Nacional dos Bancos as pautas “Emprego e Terceirização”. Os temas foram definidos pelo Comando Nacional dos Bancários na última […]

Leia mais

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Sindicatos filiados