Bancários do Santander participam de Assembleia Nacional nesta terça (11)

11.10.2022

Consulta contra terceirização no banco será virtual e pode ser respondida por todos os funcionários, sindicalizados ou não Bancários do Santander participam nesta terça-feira (11), entre 8h às 20h, da Assembleia Nacional contra a terceirização do banco. O objetivo da consulta é registrar a opinião do funcionário quando à aprovação ou reprovação das terceirizações realizadas […]

Consulta contra terceirização no banco será virtual e pode ser respondida por todos os funcionários, sindicalizados ou não

Bancários do Santander participam nesta terça-feira (11), entre 8h às 20h, da Assembleia Nacional contra a terceirização do banco. O objetivo da consulta é registrar a opinião do funcionário quando à aprovação ou reprovação das terceirizações realizadas pelo banco.

De acordo com o movimento sindical, nos últimos dois anos, ao menos 9 mil trabalhadores deixaram de ser bancários dentro do Grupo Santander do Brasil. “O objetivo é ouvir o trabalhador, quem mais sofre com essa transformação, que vem sendo imposta sem qualquer opção de escolha”, explica Patrícia Bassanin, representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) na COE Santander.

A Feeb SP/MS, orienta a rejeição do processo de terceirização, uma vez que impõe perda ao trabalhador de garantias como a jornada de seis horas; a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), como definida na CCT; a redução no auxílio-creche/babá; e a representação sindical. “A decisão tem gerado descontentamento e insegurança ao trabalhador, além de ser vista como uma manobra do banco para terceirizar o emprego de milhares de bancários e bancárias com a criação de novos CNPJs”, diz a representante.

Todos os funcionários, sindicalizados ou não, podem votar. Basta acessar o link https://bancarios.votabem.com.br/.

Dia de Luta

Na última sexta-feira (7), trabalhadores realizaram, em todo o país, protestos em diversas agências e unidades administrativas do Santander contra as terceirizações.

O objetivo foi esclarecer o trabalhador quanto às perdas de direitos que a terceirização impõe.

O anúncio da nova terceirização foi feito na última semana pelo banco aos funcionários. A expectativa é a de que 1,7 mil empregados passem a atuar na empresa SX Tools, criada pelo próprio banco.

CartaSantander_05102022

 

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados