14ª Conferência Nacional acontece entre 20 e 22 de julho, em Curitiba

05.12.2020

A 14ª Conferência Nacional dos Bancários acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de julho, em Curitiba. Essa foi uma das decisões tomadas pelo Comando Nacional dos Bancários nesta sexta-feira (4), em reunião ocorrida na sede da Contraf-CUT, em São Paulo. Também foi definida a data de realização dos congressos nacionais dos funcionários de Banco […]




A 14ª Conferência Nacional dos Bancários acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de julho, em Curitiba. Essa foi uma das decisões tomadas pelo Comando Nacional dos Bancários nesta sexta-feira (4), em reunião ocorrida na sede da Contraf-CUT, em São Paulo. Também foi definida a data de realização dos congressos nacionais dos funcionários de Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que ocorrerão nos dias 15, 16 e 17 de junho, em Guarulhos (SP).

"Vivemos um momento muito oportuno para debater o sistema financeiro nacional e os direitos dos bancários. O país vive um momento de crescimento econômico, mas continua um dos mais desiguais do mundo. É preciso transformar esse crescimento em desenvolvimento, aumentando a distribuição de renda e a inclusão social", afirmou Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando. "Uma das frentes fundamentais dessa batalha acontece no sistema financeiro, que precisa derrubar os juros e o spread bancário", sustenta.

O Comando decidiu também realizar, nos próximos dias 22 e 23 de maio, um seminário para discutir a campanha nacional e o cenário econômico do país. O encontro definirá os eixos temáticos que orientarão as discussões nas conferências regionais e na 14ª Conferência Nacional. Também será discutido o formato da consulta aos bancários, que subsidiará os debates para a construção da minuta de reivindicações da categoria.

Contra o trabalho aos sábados

O Comando Nacional se manifestou contrariamente ao anúncio feito pela Caixa Econômica Federal de que abrirá suas 500 principais agências no próximo sábado, dia 12 de maio. A jornada legal dos bancários é de seis horas diárias, de segunda a sexta-feira. O Comando orienta os sindicatos de bancários a denunciarem qualquer descumprimento às Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego.

"Se o banco entende que os empregados atuais não são suficientes para dar conta das demandas criadas pela redução das taxas de juros, deve contratar novos trabalhadores, e não aumentar a sobrecarga de trabalho, piorando o atendimento aos clientes", defende Cordeiro.

Fonte: Contraf-CUT

Notícias Relacionadas

Bancários do Santander assinam Acordo Coletivo de Trabalho

Assinatura ocorreu na sede do Banco e contou com representantes dos bancários e dos bancos Bancários do banco Santander, representados pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) Santander, assinaram nesta terça-feira (27), na sede do Banco, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários. A assinatura aconteceu na sede do Banco Santander, em São […]

Leia mais

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Sindicatos filiados