15 agências do Santander são paralisadas em Santos

05.12.2012

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e os bancários paralisaram todas as 15 agências do Santander existentes em Santos/SP, nesta quarta-feira (05), por 24h, contra as demissões em massa que estão ocorrendo em todo o país. De segunda-feira (03) até quarta-feira(05), o Santander já havia demitido 20 funcionários na Baixada Santista. […]

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e os bancários paralisaram todas as 15 agências do Santander existentes em Santos/SP, nesta quarta-feira (05), por 24h, contra as demissões em massa que estão ocorrendo em todo o país. De segunda-feira (03) até quarta-feira(05), o Santander já havia demitido 20 funcionários na Baixada Santista. Em todo o Brasil já foram cerca de 2.000 bancários e segundo informações o número pode chegar a 5.000 dispensados até sexta-feira (07).

Indignados, os bancários estão parando agências em várias cidades do país protestando contra as demissões em massa e exigindo a reintegração de todos os funcionários desligados. O movimento sindical já cobrou uma negociação com o banco, mas até o momento não obteve retorno.

“A paralisação é a primeira resposta diante da onda de dispensas que foi deflagrada pelo banco que começaram na semana passada. Os trabalhadores brasileiros são os principais responsáveis pela maior fatia do resultado global da empresa (26%). O banco não demite na Espanha onde há crise, nem em outros países da América Latina”, afirma Ricardo Saraiva Big, presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Entre os dispensados estão empregados com mais de 20 anos de banco, muitos às vésperas da aposentadoria, e até pessoas com deficiência. Trabalhadores que dedicaram uma vida inteira à instituição não podem ser descartados dessa forma. Além disso, essas dispensas só podem estar ocorrendo para que o banco economize com os funcionários e amplie suas remessas de dinheiro, captado no mercado financeiro brasileiro, à Espanha.

Nos nove primeiros meses do ano, o banco lucrou R$ 5,694 bilhões no Brasil. Ao invés de demitir, o banco deveria fazer mais contratações. Ao demitir trabalhadores, faltando menos de um mês para o Natal, o Santander revela que não respeita o Brasil e os brasileiros.

Fonte: SEEB Santos 

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados