23º Congresso Nacional aprova reivindicações específicas dos bancários do BB

06.12.2020

O 23º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado no Hotel Slaviero, em Guarulhos – SP, com o tema "BB público de verdade – Para o Brasil e os bancários", aprovou neste domingo, 17, a estratégia e as reivindicações específicas da Campanha Nacional dos Bancários 2012. Foram três dias de evento e participação de 300 […]

O 23º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado no Hotel Slaviero, em Guarulhos – SP, com o tema "BB público de verdade – Para o Brasil e os bancários", aprovou neste domingo, 17, a estratégia e as reivindicações específicas da Campanha Nacional dos Bancários 2012. Foram três dias de evento e participação de 300 delegados (213 homens e 87 mulheres) e 11 observadores (7 homens e 4 mulheres) de todo o país.

As propostas apresentadas na plenária final foram definidas após discussões nos grupos que se reuniram no sábado, 16, divididos por quatro grandes temas: remuneração e condições de trabalho; saúde e previdência; organização do movimento; e Banco do Brasil e o Sistema Financeiro Nacional.

 

As principais resoluções aprovadas pelo 23º Congresso dos Funcionários do BB são as seguintes:

 

Remuneração e condições de trabalho

– cumprimento da jornada legal de seis horas para todos, conforme artigo 224 da CLT, com intervalo incluído na jornada;
– comissionamento via seleção interna por meio de provas e títulos, aberta a todos os funcionários;
– uma vez assumida a comissão, os funcionários não poderão ser descomissionados;
– isonomia para funcionários pós 98 (licença prêmio e férias de 35 dias para funcionários com mais de 20 anos);
– VRs iguais para funções iguais;
– Vale transporte para todos que necessitam, de acordo com reivindicação da minuta da categoria;
– o funcionário afastado da atividade laboral em razão de doença de qualquer natureza, bem como em caso de licença maternidade, continuará a receber, como se estivesse trabalhando, os benefícios de vale transporte. O funcionário afastado em razão de acidente do trabalho, além do direito ao vale transporte, terá ressarcido toda sua despesa efetuada com transportes, cujo trajeto esteja relacionado com o tratamento necessário (Inclusão art. 7º da minuta ACT).


Saúde e previdência

 

Saúde

– nos locais onde não haja profissional especializado para atendimento das necessidades dos associados, que haja reembolso do custo com locomoção para consulta em outro município;
– assinatura do acordo de prevenção de conflitos no ambiente de trabalho – cláusula 54 da CCT;
– fim do assédio moral e sexual. Punição aos assediadores;
– licença maternidade de 180 dias automática;
– instituir um programa de vacinação contra gripe a todos os funcionários custeado pelo banco;
– fim do descomissionamento por licença de saúde.

 

Previdência

– fim do voto de minerva para garantir o equilíbrio de forças entre patrocinador e associados;
– fim da CGPC 26;

– resgate das contribuições patronais em caso de desligamento, aos associados ao Previ Futuro;
– Aposentadoria antecipada para as mulheres aos 45 anos;
– aumento do teto de contribuição e benefícios para 100% da remuneração da ativa.

 

 


Organização do movimento

 

 – correção do termo “cedido” para o correto “liberado” em relação aos dirigentes eleitos para um mandato sindical;
– um delegado sindical por local de trabalho;
construir uma cláusula específica sobre eleição de delegados sindicais nas Plataformas de Suporte Operacional (PSO).

 

Banco do Brasil e o Sistema Financeiro Nacional

 – fim das terceirizações;
– mais contratações;
– atualização da lei nº 7.102, que contemple a instalação de novos dispositivos de segurança; entre eles: portas com detector de metais, divisórias entre os caixas, vidros blindados nas fachadas, armários para uso de clientes /usuários, e sistema de monitoração e gravação eletrônica de imagem, em tempo real, através de circuito fechado de televisão, interligado com uma central de controle fora do local monitorado.
– apoio à política de queda de juros, defendendo maior corte das taxas de juros;
– fim dos correspondentes bancários;
– estatização do sistema financeiro;
– fim do contingenciamento de pessoal no BB.

 Fonte: FEEB-SP/MS  

Leia também: Secretário Geral da Federação defende unidade na abertura do 23° Congresso do BB
 

 

Notícias Relacionadas

Financiários conquistam proposta com reajustes econômicos e garantias de direitos

Feeb SP/MS indica aceitação da proposta; assembleias devem ser realizadas até segunda-feira (10) Depois de uma negociação que se estendeu por quase três meses, os financiários conquistaram a garantia de todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por dois anos. Em negociação realizada na manhã desta quarta-feira (5), de forma híbrida, a Federação […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (5)

Este será o terceiro encontro de negociação desde a entrega da pauta de reivindicações, realizada em 1º de julho Representantes dos financiários se reúnem com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi), nesta quarta-feira (5), às 11h, para dar continuidade às negociações da Campanha Nacional 2022. Esta será a terceira rodada […]

Leia mais

Feeb SP/MS discute nova terceirização do Santander nesta terça-feira (4)

Nesta terça-feira (4), dirigentes sindicais da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) se reúnem para tratar sobre o tema “Terceirização do Santander”. A expectativa é a de que 1,7 mil empregados passem a atuar na empresa SX Tools, criada pelo próprio banco. O anúncio foi feito […]

Leia mais

Sindicatos filiados