Após sequestro, Sindicato de Jaú decreta greve em agência bancária

18.02.2014

Renan Rossi  Após o sequestro envolvendo familiares de gerentes de banco em Bocaina, o Sindicato dos Bancários de Jaú e Região decretou greve por tempo indeterminado na agência do Banco Santander, no centro da cidade. A paralisação teve início nesta segunda-feira, 17, e deve seguir até que o banco tome providências em relação à proteção […]

Renan Rossi 

Após o sequestro envolvendo familiares de gerentes de banco em Bocaina, o Sindicato dos Bancários de Jaú e Região decretou greve por tempo indeterminado na agência do Banco Santander, no centro da cidade. A paralisação teve início nesta segunda-feira, 17, e deve seguir até que o banco tome providências em relação à proteção das vítimas e funcionários.

Além do vice-presidente do sindicato, Celso Correa, outros seis diretores estiveram durante todo o dia em frente à agência para orientar os moradores sobre o fechamento do banco. De acordo com Antonio Roberto Santiago, um dos diretores, o banco chegou a prometer que regularizaria a situação, mas não houve resposta até esta segunda-feira.

“Houve promessa de regularização e até o momento o banco não tomou providências. O sindicato e sua diretoria tomaram providências com o fechamento da agência em proteção aos funcionários envolvidos no sequestro. Se o banco não tomar providências, a agência ficará fechada por tempo indeterminado”, explica Santiago.

O diretor também afirma que, além das dez pessoas envolvidas no sequestro, ocorrido no último dia 6 de fevereiro, os funcionários da agência também ficaram abalados com a situação e demonstram indícios de trauma. A reivindicação é para que o banco ofereça suporte médico às vítimas e funcionários, com exames e consultas de psicólogos, além da oferta de mais segurança.

Outro fator que gerou a intervenção do sindicato foi a não abertura, por parte do banco, da Comunicação de Acidentes de Trabalho (CAT), procedimento feito em todos os casos de tentativa de assalto ou demais crimes envolvendo agências bancárias. Segundo Santiago, os contatos vêm sendo feitos com a administração do banco desde o dia 10 de fevereiro, sem resposta.

Diretores do Sindicato dos Bancários de Jaú e Região estiveram na cidade para orientar os moradores

“Espero que os clientes entendam que é um amparo aos funcionários. O sindicato pede desculpas à população de Bocaina por tomar essa atitude, mas estamos pensando nas pessoas em primeiro lugar”, afirma o diretor.

Reuniões com os gerentes da agência também serão realizadas ao longo da semana para discutir a situação. O objetivo é resolver o problema o quanto antes para que não seja necessária a paralisação em outros bancos.

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados