Assédio moral e Campanha Nacional motivam ação em frente ao Bradesco, em Piracicaba

01.08.2013

Diretores e funcionários do SINDBAN (Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região) realizaram um manifesto na manhã desta quarta-feira, 31, em frente à agência do Bradesco da Vila Paulista, em Piracicaba. Os sindicalistas permaneceram por mais de duas horas no local para dar início a Campanha Nacional 2013 e contra o assédio moral. O local […]

Diretores e funcionários do SINDBAN (Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região) realizaram um manifesto na manhã desta quarta-feira, 31, em frente à agência do Bradesco da Vila Paulista, em Piracicaba. Os sindicalistas permaneceram por mais de duas horas no local para dar início a Campanha Nacional 2013 e contra o assédio moral.

O local foi escolhido em função do alto índice de assédio moral sofrido pelos funcionários, descoberto através de pesquisa realizada pelo Sindicato neste ano. Dez funcionários estão lotados na agência do Bradesco da Paulista, sendo que 44% afirmaram que já sofreram algum tipo de assédio moral. “A ação de hoje (quarta) foi um sucesso, pois trouxemos um diferencial: com os dados que tínhamos apontamos o problema, mas também a solução. Trouxemos a psicóloga do Sindicato para conversar com os funcionários do Banco e explicar o que é assédio moral, quais são os tipos de assediadores e qual a solução para enfrentar casos como esse”, afirmou o presidente do SINDBAN, José Antonio Fernandes Paiva.

Enquanto a psicóloga Nahara Leite Ribeiro palestrava sobre o assunto aos funcionários da agência, os dirigentes sindicais distribuíam aos clientes e a população em geral folders do Sindicato explicando o que é assédio moral e as formas de tratar o assediado e o assediador. “A pesquisa resultou em um número alarmante, que nos deixou preocupados. Existem funcionários sendo assediados, caso de funcionária que não aguentou a pressão e pediu demissão, e isso é preocupante. Existem formas de você estimular seus funcionários, seja de um banco ou uma loja, para vender, trazer mais resultados. Mas a forma que está acontecendo nessa agência não está correta”.

Paiva acrescentou outro dado importante com referência ao lucro do Bradesco. “O Banco apresentou um lucro de quase R$ 6 bilhões no semestre, porém registrou um alto índice de demissões. Além disso, o salário de um executivo é 130 vezes maior que o piso salarial de um bancário praticado em uma agência. Essa diferença é exorbitante e, com tanto lucro, não haveria motivo para cortar tantos empregos. Nós fomos eleitos para defender os bancários e não podemos fechar os olhos isso”, enfatizou o presidente.

PSICOLOGIA – A psicóloga do SINDBAN, Nahara Leite Ribeiro, fez uma apresentação aos funcionários sobre assédio moral. Nahara salientou que assédio moral é definido como todo comportamento abusivo por gestos, palavras e atitudes que ameacem a integridade física ou psíquica de uma pessoa. “Quem é agredido sente medo, vergonha, raiva e acaba perdendo a motivação no trabalho, o rendimento cai e, com isso, sofre mais pressão. O resultado disso são as doenças ligadas ao transtorno de ansiedade e depressão, levando a pedidos de demissão. Este mal precisa ser tratado para não adoentar ainda mais os bancários”, explicou.

Fonte: Michelle Bottin – Sindicato dos Bancários de Piracicaba

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados