Bancários cobram da Fenaban medidas para evitar sequestro de bancários

31.07.2012

Crédito: Jailton Garcia – Contraf-CUT Os bancários cobraram da Fenaban medidas para evitar sequestros de bancários e vigilantes, durante a terceira reunião deste ano da Mesa Temática de Segurança Bancária, no último dia 30, em São Paulo. Trata-se de um dos principais problemas de insegurança e os casos ocorrem em todo país, envolvendo diferentes bancos. […]

Crédito: Jailton Garcia – Contraf-CUT

Os bancários cobraram da Fenaban medidas para evitar sequestros de bancários e vigilantes, durante a terceira reunião deste ano da Mesa Temática de Segurança Bancária, no último dia 30, em São Paulo. Trata-se de um dos principais problemas de insegurança e os casos ocorrem em todo país, envolvendo diferentes bancos. Os dirigentes sindicais apresentaram um conjunto de propostas, e o representante da Fenaban solicitou um tempo para avaliação, a fim de aprofundar a análise das medidas. "Propomos o fim da guarda das chaves dos cofres e das agências e dos postos de atendimento por bancários e vigilantes, a contratação de empresas de segurança para fazer a abertura e fechamento das unidades, a utilização de tecnologias de controle remoto para abrir e fechar os estabelecimentos e a instalação de câmeras para monitoramento de imagens em tempo real nas áreas internas e externas das agências e postos", destaca Ademir Wiederkehr, secretário de imprensa da Contraf-CUT e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária.

O representante da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul na mesa, Danilo Anderson, observa que os sindicatos cobraram ainda “medidas pós-sequestro, como o fim das demissões e uma estabilidade provisória de 36 meses para as vítimas e a comunicação dos sequestros ao sindicato local e à Cipa".

200 assaltos a bancos no primeiro semestre

Na reunião, a Fenaban informou a ocorrência de 200 assaltos, consumados ou não, incluindo sequestros, envolvendo agências e postos de atendimento, em todo país, no primeiro semestre deste ano. Foi a primeira vez que os dados semestrais foram apresentados, resultado da cláusula 31ª (Segurança Bancária – Procedimentos especiais), da Convenção Coletiva de Trabalho de 2011/2012. “A onda de assaltos é alarmante. Os bancos tem a obrigação de investir mais em segurança, garantir a vida de bancários, vigilantes, clientes e usuários”, ressalta Danilo.

A próxima reunião da mesa temática será realizada após o final da Campanha Nacional.

Fonte: Feeb com informações da Contraf-CUT

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados