Bancários da UGT participam de reunião com dirigentes sindicais da Bélgica

16.06.2015

Os bancários da UGT reuniram-se na tarde desta segunda-feira (15) com uma delegação de dirigentes sindicais da CSC, central sindical da Bélgica, na sede da Central em São Paulo. O encontro serviu para troca de informações entre os sindicalistas dos dois países e também para dar início a um projeto de ação conjunta, com vistas […]

Os bancários da UGT reuniram-se na tarde desta segunda-feira (15) com uma delegação de dirigentes sindicais da CSC, central sindical da Bélgica, na sede da Central em São Paulo.

O encontro serviu para troca de informações entre os sindicalistas dos dois países e também para dar início a um projeto de ação conjunta, com vistas à intensificação das relações e aprimoramento dos conhecimentos nas áreas de saúde, emprego e condições de trabalho.

Os belgas foram recebidos por dirigentes de diversos sindicatos de bancários do país, sob a coordenação do presidente da CONTEC e vice-presidente da UGT Lourenço do Prado, pelo Secretário para Assuntos de Finanças e Crédito da UGT e presidente do Sindicato dos Bancários de Franca Edson Santos e João Analdo de Souza, da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS).

João Analdo fez uma apresentação aos presentes, destacando os principais motivos de adoecimento dos bancários brasileiros, como as metas abusivas, estímulo à competição predatória pelos bancos, assédio moral, terceirização e o aumento da tecnologia no sistema financeiro. Segundo dados apresentados por João Analdo, no último ano a lucratividade dos bancos registrou aumento médio de 29%, as receitas de tarifas cresceram 15% e as carteiras de crédito das instituições subiram 12%, ao contrário do número de empregados, que teve uma diminuição de 4%.

Lourenço do Prado explicou aos dirigentes europeus a dinâmica da Convenção Coletiva de Trabalho dos Bancários brasileiros, que começa nos encontros estaduais, passa pelo encontro nacional, que neste ano será realizado nos dias 29 e 30 de julho, e finaliza com a negociação da pauta de reivindicações com os banqueiros. Lourenço também fez um breve relato da história da CONTEC, que passou por duas intervenções durante o regime militar, tendo inclusive um presidente preso, torturado e morto pelo regime da época.

Edson Santos apresentou dados dos principais bancos que atuam no Brasil e que também possuem operações no exterior, como número de funcionários, lucratividade e área de atuação.

A delegação da Bélgica relatou aos brasileiros que a crise econômica mundial de 2008 afetou profundamente o sistema financeiro europeu e muitas instituições só não foram à falência porque receberam aportes financeiros dos governos locais. A Bélgica é o país do continente onde há mais agências bancárias por habitante e possui ainda a maior rede de caixas eletrônicos do velho mundo.

Já os problemas dos trabalhadores do sistema financeiro belga são similares aos dos brasileiros, com destaque para o stress e o assédio moral. Cinquenta e cinco mil pessoas trabalham nos bancos da Bélgica, com um salário médio de € 2.600,00/mês.

Ao final do encontro, foi definido que novas reuniões serão agendadas entre os dirigentes dos dois países, com a finalidade de acompanhar “in loco” as atividades do dia a dia das entidades sindicais e também para aprofundar os conhecimentos dos acordos coletivos firmados com os bancos dos dois países.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Franca e Região
 

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados