Bancários de Marília protestam contra demissões no HSBC

23.04.2014

Sindicato dos Bancários de Marília e Região realizou manifestação em frente à agência na avenida Sampaio Vidal. Bancários cruzaram os braços e não atenderam ao público O excesso de demissões sem justa causa do HSBC motivou protesto dos trabalhadores bancários nesta quarta-feira, dia 23 de abril. Em Marília, lideranças do Sindicato dos Bancários realizaram manifestação […]

Sindicato dos Bancários de Marília e Região realizou manifestação em frente à agência na avenida Sampaio Vidal. Bancários cruzaram os braços e não atenderam ao público

O excesso de demissões sem justa causa do HSBC motivou protesto dos trabalhadores bancários nesta quarta-feira, dia 23 de abril. Em Marília, lideranças do Sindicato dos Bancários realizaram manifestação em frente à agência central do banco. Durante todo o dia os trabalhadores cruzaram os braços e o atendimento ao público foi suspenso. “Apenas funcionou o autoatendimento. Proporcionalmente, o HSBC, conforme levantamento do setor sindical, é o banco que mais demitiu neste ano. O pior é que a instituição vem lucrando, garantindo a lucratividade para os acionistas do banco, mas ao invés de melhorar a remuneração e abrir mais vagas de trabalho, o que observamos é justamente o contrário: demissões”, salientou o presidente do Sindicato dos Bancários de Marília e Região, Geofredo Borges da Rocha. A manifestação ocorreu em todo o Brasil, uma vez que o dia 23 de abril foi o marco contra os fechamentos de postos de trabalho no banco. Além de demissões, os sindicalistas protestaram contra o fechamento de agências, falta de profissionais nas agências, aumento da pressão e do assédio moral para o cumprimento de metas abusivas, além de outras questões que prejudicam o trabalho dos bancários do HSBC.

De acordo com o Sindicato dos Bancários de Marília, nas últimas semanas ao menos três demissões ocorreram em Marília e uma na cidade de Garça, totalizando quatro desligamentos na região. “Não ocorreram reposições, ou seja, postos de trabalho estão sendo fechados sem novas contratações. Desta forma, quem fica na agência acaba sendo sobrecarregado com excesso de trabalho. Isto não pode ficar assim”. O HSBC de Marília permaneceu fechado ao público das 11h às 16 horas. As lideranças sindicais distribuíram carta-aberta denunciando toda a situação do banco e explicando os motivos do protesto desta quarta-feira.
 
Ramon Barbosa Franco – Sindicato dos Bancários de Marília 

Notícias Relacionadas

Feeb SP/MS participa de 51º Encontro Nacional CONTEC

Evento em Uberlândia debateu temas de interesse da categoria bancária e aprovou pautas de reivindicações para a Campanha Nacional dos Bancários. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, representada por seus sindicatos filiados, marcou presença no 51º Encontro Nacional Contec, realizado nos dias 20 e 21 de junho, […]

Leia mais

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Sindicatos filiados