Bancários de Santos rejeitam proposta da Fenaban; greve continua contra irresponsabilidade dos bancos

07.10.2013

    Os bancários vão para o 20º dia de greve, nesta terça-feira, dia 08. A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na sexta 04, foi considerada insuficiente pelo Comando Nacional e rejeitada pelos trabalhadores em assembleias marcadas que aconteceram segunda-feira, por todo o Brasil. No Sindicato dos Bancários de Santos e Região […]

 

 

Os bancários vão para o 20º dia de greve, nesta terça-feira, dia 08. A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na sexta 04, foi considerada insuficiente pelo Comando Nacional e rejeitada pelos trabalhadores em assembleias marcadas que aconteceram segunda-feira, por todo o Brasil. No Sindicato dos Bancários de Santos e Região não foi diferente e a rejeição foi unânime. A assembleia teve início às 19h desta segunda-feira.

A proposta da Fenaban rejeitada (um mês depois da 1ª proposta de 6,1%, índice abaixo da inflação), reajustava agora em 7,1% os salários da categoria e nenhum avanço para questões consideradas prioritárias pelos bancários, como o fim das metas e melhoria nas condições de trabalho.

“Isto foi provocação dos bancos. O lucro das instituições financeiras no último semestre foi de 30 bilhões e cresceu, conforme o Dieese, nos últimos sete anos 120%, isso representa alta de 55% acima da inflação. A proposta dos banqueiros eram míseros 0,7% acima da inflação”, indigna-se Ricardo Saraiva Big, Presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Ainda de acordo com Big, os empregados de bares, restaurantes e similares de Santos receberam 10% de aumento; os trabalhadores da construção civil e imobiliários da região conseguiram 8,9%, os funcionários de prédios e condomínios tiveram 9,6%, importante salientar que sem greve.
Já os patrões que mais ganham no Brasil e no mundo, os banqueiros nos empurram para a greve prejudicando a população e não chegam nem perto dos seus colegas, que têm lucros muito inferiores.

“A greve continua até os bancos deixarem de ser irresponsáveis com os trabalhadores, clientes e a população, e começarem a valorizar os bancários e bancárias que lhes proporcionam este lucro imenso”, finaliza Big.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Bancários de Santos

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados