Bancários do Itaú param contra demissões em oito cidades na região de Campinas

06.12.2020

No Dia Nacional de Luta contra demissões, hoje (12/6), os funcionários do Itaú paralisaram os serviços por 24h em oito agências/cidades da base do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região (Americana, Amparo, Indaiatuba, Itatiba, Mogi Guaçu, São João da Boa Vista, Valinhos e Paulínia). Durante o protesto contra o jogo sujo das demissões do […]

No Dia Nacional de Luta contra demissões, hoje (12/6), os funcionários do Itaú paralisaram os serviços por 24h em oito agências/cidades da base do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região (Americana, Amparo, Indaiatuba, Itatiba, Mogi Guaçu, São João da Boa Vista, Valinhos e Paulínia). Durante o protesto contra o jogo sujo das demissões do patrocinador oficial da Seleção Brasileira de Futebol – recentemente o Itaú lançou uma campanha de marketing onde convoca todos os brasileiros com o mote “Vamos jogar bola” -, os diretores do Sindicato distribuíram o “Jornal da Contraf-CUT” específico sobre o fechamento de postos de trabalho promovido pelas famílias Setubal, Vilella e Moreira Salles em todas as unidades instaladas no país. Com a manchete “Jogada Desleal”, o jornal denuncia que o Itaú fechou 7.728 postos de trabalho nos últimos 12 meses. Na base do Sindicato de Campinas, o Banco que lucrou R$ 3,4 bilhões no primeiro trimestre deste ano demitiu 141 bancários nos últimos cinco meses (janeiro a maio); em comparação ao mesmo período de 2011, quando foram demitidos 46 bancários, um crescimento de 206%. O número de demissões neste ano na região de Campinas supera o total de 2011, que foi de 139; em 2010, foram 100 demissões.

Para o presidente do Sindicato, Jeferson Boava, a mobilização é a melhor defesa para garantir o emprego. “Os bancários já entraram em campo para enfrentar esse jogo desleal do Itaú. No dia 23 de maio, paralisamos 12 agências em Campinas. Neste dia 12 de junho a luta, o jogo, acontece na região, na base do Sindicato. O time dos bancários do Itaú está pronto para atacar e defender”. Jeferson ressalta que as demissões mostram claramente a política antissocial do Itaú. “O jogo sujo está também na rotatividade. Demite funcionários antigos com salários maiores e contrata novos com salários menores”. Segundo a Pesquisa do Emprego Bancário, elaborada pela Contraf-CUT e Dieese, com base em dados do Caged, a remuneração média dos admitidos foi de R$ 2.430,57 em 2011; a dos desligados foi de R$ 4.110,26, uma diferença de 40,87%. Em 2010, essa diferença era de 37,60%.

Diretor ganha 208 vezes a mais de quem recebe piso
O Itaú pagou R$ 7,45 milhões por diretor em 2011. Essa remuneração supera 208 vezes o ganho de um bancário que recebeu ao longo do ano passado o piso da categoria, segundo cálculo do Dieese. Com isso, a instituição é o único Banco que aparece na lista das dez empresas com maior gasto médio por diretor, conforme levantamento do jornal Valor Econômico publicado na edição de dia 31 de maio deste ano. O ranking foi feito com os maiores gastos médios dentro de cada diretoria, com base na documentação apresentada por 206 companhias abertas brasileiras junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Fonte: Sindicato dos Bancários de Campinas

Leia também: Sindicato dos Bancários de Sorocaba faz nova manisfestação contra demissões no Itaú



Notícias Relacionadas

Dia Mundial de Combate à Aids

O dia 1º de dezembro é o Dia Mundial  de Combate à Aids. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde e é celebrada anualmente desde 1988 no Brasil, um ano após a Assembleia Mundial de Saúde que fixou a data de comemoração. O objetivo da data é conscientizar as pessoas para o problema, acabar […]

Leia mais

Caixa propõe usar GDP na Promoção por Mérito

Na terceira rodada de negociação, Caixa rejeita proposta apresentada pelos representantes dos empregados e insiste na utilização da GDP O Grupo de Trabalho (GT) sobre Promoção por Mérito na Caixa Federal se reuniu ontem (29) com representantes do banco para a terceira reunião sobre o tema. A primeira ocorreu no último dia 10 e a […]

Leia mais

Vitória da Categoria: PL 1043 é retirado da pauta de votação

Projeto de Lei que autoriza a abertura das agências e o trabalho bancário aos sábados, domingos e feriados foi retirado da pauta de votação na CDC da Câmara dos Deputados; pressão da categoria foi fundamental O Projeto de Lei 1.043/2019, que autoriza a abertura de agências e o trabalho bancário aos sábados domingos e feriados foi […]

Leia mais

Sindicatos filiados