Bancários endurecem com Itaú na Baixada Santista

10.10.2020

No 10º dia de greve da categoria bancária, a diretoria do Itaú resolveu partir para violência tentando intimidar com advogados munidos de interditos proibitórios na Baixada Santista. Em São Vicente, na quinta-feira, 07, exatamente na agência do Itaú da Pça. Coronel Lopes, centro, uma advogada chamou a polícia para um bancário diretor do Sindicato dos […]

No 10º dia de greve da categoria bancária, a diretoria do Itaú resolveu partir para violência tentando intimidar com advogados munidos de interditos proibitórios na Baixada Santista. Em São Vicente, na quinta-feira, 07, exatamente na agência do Itaú da Pça. Coronel Lopes, centro, uma advogada chamou a polícia para um bancário diretor do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e exigiu que a Polícia Militar o detivesse e levasse para a delegacia onde fez boletim de ocorrência e foi liberado.
 
Na sexta-feira, 08, a diretoria do Sindicato e os bancários amanheceram junto as portas de todas as unidades do Itaú, em todas as cidades da região, paralisando-as totalmente. Em alguns casos nem o auto-atendimento funcionou e os carros fortes não abasteceram as unidades, sendo dispensados pelos grevistas da porta da agência.
A truculência antes exercida por outro grande banco, agora virou moda no Itaú, o maior banco das Américas superando até os norte americanos.
 
“A cada dia que passa cresce a insatisfação dos bancários e da população pelo descaso dos bilionários banqueiros”, diz Ricardo Saraiva Big, Presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.
 
Esta é a maior greve em 20 anos. Superou, dia 08/10, o número de agências paralisadas em 20 anos. Em todo o país foram paralisadas mais de 8.200 agências nos 26 Estados e no Distrito Federal.
 
“Os banqueiros continuam intransigentes e sentados no imenso bolo de dinheiro não oferecem proposta alguma além dos míseros 4,29% de reajuste (que apenas repõe a inflação) contra as reivindicações dos bancários de 11% de reajuste, valorização dos pisos, PLR maior, combate ao assédio moral, fim das metas, proteção ao emprego, mais contratações, segurança contra assaltos e sequestros e fim da precarização via correspondentes bancários, entre outros pontos. Portanto, a greve continuará forte na segunda-feira, dia 11/10/2010”, finaliza Big.
 
Os bancários de Santos e região farão assembleia para organizar a greve na próxima quarta-feira, 13, (depois do feriado), a partir das 18h, no Sindicato, na Av. Washington Luiz, 140, em Santos.

Gustavo Mesquita – AI Seeb Santos

Notícias Relacionadas

Teletrabalho: CEE recusa proposta apresentada pelo banco

Proposta sobre teletrabalho retrocede e é prejudicial aos trabalhadores   A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal se reuniu ontem (16) com o banco para mais uma rodada de negociação. Na ocasião foi analisada a proposta sobre teletrabalho apresentada pelo Banco. Representantes dos trabalhadores recusaram a proposta e destacaram retrocesso e medidas […]

Leia mais

BB insiste em reduzir ciclos avaliatórios da GDP

Campanha Nacional O Banco do Brasil voltou a propor a redução dos ciclos avaliatórios da Gestão de Desempenho Profissional (GDP), durante a sétima rodada virtual de negociação da pauta específica com a Comissão de Empresa (CEBB), realizada nesta terça-feira, dia 16 de agosto. O banco quer apenas um ciclo avaliatório para descomissionar; o aditivo à […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (17)

Reunião será a primeira negociação da Campanha Nacional 2022 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) participa nesta quarta-feira (17), junto com demais representantes dos financiários, da primeira negociação da Campanha Nacional 2022, com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi). Inicialmente, […]

Leia mais

Sindicatos filiados