Bancários paralisam agências do Itaú em Santos

18.04.2013

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e a categoria paralisaram, das 10h às 12h, cinco agências do Itaú no Centro de Santos/SP, quinta-feira, 18/04. O protesto foi nacional e seguido pelo movimento sindical de todo o país contra as milhares de demissões, a consequente falta de funcionários e horário estendido de […]

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e a categoria paralisaram, das 10h às 12h, cinco agências do Itaú no Centro de Santos/SP, quinta-feira, 18/04. O protesto foi nacional e seguido pelo movimento sindical de todo o país contra as milhares de demissões, a consequente falta de funcionários e horário estendido de atendimento sem contratação de trabalhadores.

“O Itaú lucrou R$ 14.043 bilhões, em 2012. Para obter este resultado astronômico, a diretoria do banco demitiu mais de 9.000 bancários para reduzir a folha de pagamento e, com isso, oferece atendimento cada vez mais precário e explora seus funcionários com metas desumanas fazendo com que trabalhem por outros três trabalhadores, pois a sobrecarga é terrível. Agora inventou o horário estendido sem contratar. Os bancários estão adoecendo, porque alguns estão trabalhando mais de 10 horas por dia. Não é por acaso que a categoria bancária conquistou a jornada de 6 horas, desde 1934. O trabalho bancário é estressante e a responsabilidade de lidar com dinheiro e documentos de terceiros é enorme. Por conta disso, muitos adoeciam. O Itaú por ganância está tentando voltar ao início do século passado, quando os trabalhadores não tinham direitos e morriam por trabalhar à exaustão para dar lucros infinitos aos patrões”, explica Ricardo Saraiva Big, Presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Os novos horários estendidos de atendimento, de algumas agências, têm início às 8h e o encerramento às 20h. É importante salientar que o artigo 224 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) afirma que a jornada da categoria bancária é de seis horas diárias de segunda a sexta-feira. “O que obriga o banco Itaú a contratar mais bancários e abrir dois turnos de trabalho, o que não está acontecendo”, ressalta Eneida Koury, secretaria-geral do Sindicato.

Fonte: Seeb Santos 

Notícias Relacionadas

Bancários querem mais contratações, fim das demissões e da precarização

Comando Nacional propõe maior equilíbrio entre dias trabalhados, com momentos de descanso e lazer, com redução da jornada para quatro dias; proposta pode aumentar produtividade e satisfação com o emprego O Comando Nacional dos Bancários se reuniu na manhã desta segunda-feira (27) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) na segunda reunião de negociação da […]

Leia mais

Bancários negociam com Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (27)

Temas Emprego e Terceirização são os primeiros temas a serem discutidos A Campanha Nacional do Bancário, iniciada na última semana, segue hoje (27) com mais uma negociação. Federações, associações e representação sindical negociam com a Federação Nacional dos Bancos as pautas “Emprego e Terceirização”. Os temas foram definidos pelo Comando Nacional dos Bancários na última […]

Leia mais

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Sindicatos filiados