Bancários paralisam Santander em Mogi Mirim contra fechamento de unidade

10.06.2014

Os bancários de duas agências do Santander instaladas no Centro de Mogi Mirim paralisaram os serviços nesta segunda-feira (09/06), em protesto contra o fechamento de uma delas, a ex-Real. Coordenada pelo Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, pelos diretores Vagner, Cristiano, Patrícia, Danilo, Hamilton e Stela, a paralisação se estendeu durante todo o dia. […]

Os bancários de duas agências do Santander instaladas no Centro de Mogi Mirim paralisaram os serviços nesta segunda-feira (09/06), em protesto contra o fechamento de uma delas, a ex-Real. Coordenada pelo Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, pelos diretores Vagner, Cristiano, Patrícia, Danilo, Hamilton e Stela, a paralisação se estendeu durante todo o dia.

A paralisação é a quarta realizada nos últimos 55 dias contra o fechamento de unidades. No dia 14 de abril, o Sindicato paralisou duas agências em Itapira; no dia 14 de maio foi a vez de duas agências instaladas na Avenida das Amoreiras, em Campinas; e no dia 22 de maio, duas agências em Sumaré.

O Santander fechou 4.833 postos de trabalhos desde maio do ano passado, sendo 970 apenas no primeiro trimestre deste ano. Ao mesmo tempo em que reduz o quadro funcional e fecha agências, o banco espanhol amplia o número de clientes. Entre 2012 e 2013, aumento de 10% na base de clientes, passando de 27,3 milhões para 30 milhões. A falta de funcionários e o consequente aumento de serviços resultam em adoecimento dos bancários, em assédio moral decorrente das metas abusivas e piora no atendimento. No ano passado, por exemplo, o Santander liderou por oito meses o ranking de reclamações do Banco Central, posição que manteve nos três primeiros meses deste ano.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Campinas 

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados