Bancários retardam abertura de 14 agências em Rio Preto

03.09.2012

O Sindicato dos Bancários de São José do Rio Preto retardou em uma hora a abertura de 14 agências nesta segunda-feira (3) em protesto à contra-proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) que ofereceu 6% de reajuste que representa 0.07 de aumento REAL, contra os 10,25% exigidos pela categoria. Com o retardamento da abertura das […]

O Sindicato dos Bancários de São José do Rio Preto retardou em uma hora a abertura de 14 agências nesta segunda-feira (3) em protesto à contra-proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) que ofereceu 6% de reajuste que representa 0.07 de aumento REAL, contra os 10,25% exigidos pela categoria.

Com o retardamento da abertura das agências, o Sindicato dá início ao movimento de apoio às negociações da Campanha Nacional dos Bancários. De acordo com Aparecido Roveroni, presidente do Sindicato e um dos representantes da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul na mesa de negociações com a Fenaban, a proposta global apresentada pelos bancos até contempla alguns dos principais eixos das reindicações da categoria, porém, ainda é insuficiente. “Os 6% de reajuste não contemplam a valorização do piso da categoria e aumento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), que não é compatível com os lucros dos bancos”, afirmou.

Uma nova rodada de negociação para discutir as cláusulas econômicas está prevista para acontecer nesta terça-feira, dia 4, às 15 horas, em São Paulo. Não está descartada a deflagração de uma greve geral dos bancários, caso as reivindicações não sejam atendidas.

Praticamente todas as agências da área central da cidade tiveram suas portas fechadas por uma hora, retardando o horário de abertura dos bancos. Os bancos afetados com a paralisação foram Santander, Safra, Itau, Bradeco, ,Banco do Brasil, HSBC e Mercantil do Brasil.

Fonte: SEEB Rio Preto

 

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados