Banco do Brasil propõe 7,5% para todos sem teto

10.10.2020

Durante negociação com o Comando Nacional na noite desta segunda-feira, 11, o Banco do Brasil propôs 7,5% de reajuste para todos, sem teto, sobre todas as verbas salariais. A proposta inclui ainda valorização do piso salarial em 13% (aumento real de 8,71%), elevando o seu valor para R$ 1.600,00; implantação do Plano de Carreiras e Remuneração […]

Durante negociação com o Comando Nacional na noite desta segunda-feira, 11, o Banco do Brasil propôs 7,5% de reajuste para todos, sem teto, sobre todas as verbas salariais. A proposta inclui ainda valorização do piso salarial em 13% (aumento real de 8,71%), elevando o seu valor para R$ 1.600,00; implantação do Plano de Carreiras e Remuneração (PCR) entre outros itens listados na íntegra abaixo:

 

PROPOSTA BANCO DO BRASIL
1.       Reajuste Salarial de 7,5% para todos, sobre todas as verbas salariais, sem teto;
2.       Valorização do Piso Salarial em 13%, que passará a ser R$ 1.600,00 (8,71%) de aumento real);
3.       Implantação do PCR – Plano de Carreiras e Remuneração, retroagindo seus efeitos ao ano de 2006. Mais detalhes do funcionamento dessa nova carreira serão disponibilizados em breve a todo o funcionalismo;
4.       Alteração da IN 369, em seu item 1.16.4.2, aumentando de UM para TRÊS ciclos a quantidade de avaliação necessária para efeito de descomissionamento por desempenho;
5.       Considerar o tempo de exercício na função de ATENDENTE B nas Centrais de Atendimento, quando da promoção para ATENDENTE A, no que diz respeito ao cumprimento da trava de dois anos;
6.       Aplicação do interstício de 3% nas promoções no PCS no VCPI dos funcionários incorporados;
7.       Pagamento de compensação pelo fim do benefício da Gratificação Variável existente anteriormente no Banco Nossa Caixa. O montante a ser dividido entre esses funcionários será equivalente a aplicação do mesmo por 5 ANOS;
8.       PLR que contempla 17 mil novos colegas em relação à anterior, com os seguintes parâmetros:
 

 

NR Especial
3,0 salários*
NRF 01 e 02
3,0 salários*
NRF 03
2,30 salários*
Primeiros Gestores Rede
1,85 salários*
Primeiros Gestores Demais
1,85 salários*
Demais Gestores Rede
1,57 salários*
Demais Gestores BB
1,57 salários*
Analistas e Assessores NRF 04
1,57 salários*
Gerência Média Rede
1,55 salários*
Demais Gerências Médias
1,55 salários*
Analistas e Assessores NRF 05 e 06
1,50 salários*
Demais Comissionados
1,47 salários*
Escriturários
3.118,08*
Caixas Executivos
3.434,99*

         * PLR referente ao 1º semestre/2010

 

Susan Meire – Assessoria de Comunicação
Feeb SP MS

Notícias Relacionadas

União faz a força dos trabalhadores e consagra o “22 de Maio por mais Direitos” em Brasília

23/05/2024 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb-SP/MS) foi representada pelo presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas, Lourival Rodrigues, durante o 22 de Maio por Mais Direito, realizado ontem (22), em Brasília. O ato uniu a classe trabalhadora de todo o Brasil em […]

Leia mais

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Sindicatos filiados