BB apresenta proposta insuficiente

25.09.2014

O Banco do Brasil apresentou nesta quarta, 24, durante a quarta rodada de negociação da pauta específica com o Comando Nacional dos Bancários, proposta com oito tópicos, porém nenhum deles trata de temas decisivos. Para o Comando, a proposta é insuficiente. “A proposta do BB é tímida, não aborda temas fundamentais tais como o GDP […]

O Banco do Brasil apresentou nesta quarta, 24, durante a quarta rodada de negociação da pauta específica com o Comando Nacional dos Bancários, proposta com oito tópicos, porém nenhum deles trata de temas decisivos. Para o Comando, a proposta é insuficiente. “A proposta do BB é tímida, não aborda temas fundamentais tais como o GDP (Gestão de Desenvolvimento de Competências), metas abusivas, ascensão na carreira, descomissionamento, substituições, contratações, PCR, melhoria do VR para gerência média, incorporação da comissão (100% do VR, 10% ao ano) e reestruturação (lotação e comissionamento), dentre outros. Ou seja, não atende ainda as reivindicações dos funcionários. A exemplo da Fenaban, a proposta é insuficiente”, avalia o secretário-geral da Federação dos Bancários de SP e MS e integrante do Comando, Jeferson Boava, que participou da rodada. Segundo ele, além de apresentar uma proposta aquém das reivindicações dos funcionários, o BB não propôs nada sobre PSO e CABB, pendências da mesa permanente, debatidas antes de iniciar o processo de negociação da Campanha 2014.

Quanto ao reajuste dos salários, o BB reafirmou a proposta da Fenaban, apresentada na rodada do último dia 19. Quer dizer, 7% de reajuste, incluindo 0,61% de aumento real. No que se refere ao reajuste de 7,5% (incluindo 1,08%) proposto pela Fenaban para os pisos, no caso do BB não impacta na curva do PCR. “É possível avançar. Os rumos da Campanha estão nas mãos da categoria, que se reúne em assembleia nesta quinta-feira, dia 25, às 19h na sede do Sindicato. Vamos à luta”, destaca Jeferson Boava.

Proposta do BB

– Ratificação do índice de 7% aos salários e benefícios, apresentados pela Fenaban no dia 19/9/2014.

– O BB se compromete a bloquear até Dezembro de 2014 o acesso às estações de trabalho para todos os funcionários que se encontrarem com jornada de trabalho encerrada no ponto eletrônico.

– O BB disponibilizará aos funcionários o pagamento do Vale Transporte ou seu valor correspondente em dinheiro, observando as regras do programa.

– As ausências dos delegados sindicais para o exercício de atividade sindical não vão interromper a contagem da pontuação por mérito.

– O Novo curso “Conciliação Mediação para Gestores” passará a ser pontuado nas oportunidades do sistema TAO para concorrências as funções de Gerente Geral em Unidades de Negócios.

– O BB desenvolverá curso sobre Assédio Moral e Sexual incentivando a realização dos mesmos por todos os funcionários com pontuação para as concorrências a funções gerenciais, na forma das instruções internas.

– O BB disponibilizará no mínimo 30 turmas da Oficina Gestão do Clima Organizacional, a fim de capacitar gestores a aprimorar o clima de suas unidades, na forma das instruções normativas internas.

– O BB permitirá, de Outubro a Dezembro de 2014, a realização de jornada extraordinária, vinculada ao Plano de Funções, na forma das instruções normativas que tratam do assunto. Em outros termos, até o limite de 20 horas extras por mês.

Jairo Gimenez – Seeb Campinas 
 

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados