BB: Avançam negociações sobre Teletrabalho

16.03.2023

Entre as conquistas estão o aumento de percentual de setores habilitados e de dias da semana em home office Em atendimento aos  pedidos do movimento sindical, por meio da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), o Banco do Brasil anunciou novos avanços no teletrabalho remoto institucional (TRI). O tema faz parte […]

Entre as conquistas estão o aumento de percentual de setores habilitados e de dias da semana em home office

Em atendimento aos  pedidos do movimento sindical, por meio da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), o Banco do Brasil anunciou novos avanços no teletrabalho remoto institucional (TRI). O tema faz parte das negociações da categoria e está presente no atual Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e foi tratado na tarde de segunda-feira (13), durante a primeira reunião do ano sobre o assunto.

Entre os anúncios estão a aprovação da ampliação de 30% para 50% do total da equipe que pode exercer simultaneamente as  atividades de modo remoto, nos prefixos habilitados, com possibilidade de reavaliação dentro do prazo dos próximos seis meses. Antes a ausência diária de cada departamento era de, no máximo, 30% dos trabalhadores incluindo ausências físicas programadas. “Com o avanço do percentual, ausências programadas como férias e abonos serão separadas da ausência por teletrabalho”, explica David Zaia, presidente da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS).

Em reposta às reivindicações, o banco também anunciou a inclusão dos funcionários em nível gerencial, inicialmente, para um dia em trabalho remoto por semana. Para funcionários habilitados a frequência do home office foi ampliada e passa de dois para três dias na semana ou seu equivalente mensal.

Houve avanço, ainda, na ampliação de áreas habilitadas, entre elas, escritórios, Centrais de Relacionamento do Banco do Brasil (CRBB) e Serviço de Atendimento ao Cliente (Sac), dentre outras, após resultado de estudos. De acordo com o banco, a implementação acontecerá no decorrer do semestre, conforme características de trabalho de cada setor.

Para o semestre, o banco avalia a implementação de plataformas digitais remotas, além de espaços colaborativos internos (coworkings). A ampliação das possibilidades de locais de trabalho faz parte das reivindicações dos representantes dos trabalhadores. “O objetivo é facilitar e não limitar o funcionário a apenas um endereço”, explica  Zaia.

Com a alteração apresentada, mais funcionários e funcionárias passam a exercer trabalhos de casa. Conforme legislação, mães, pais e tutores com crianças de até 4 anos e empregadas e empregados com deficiência, têm prioridade no acesso ao teletrabalho. De acordo com o banco, atualmente cerca de 14 mil funcionários estão com acordos assinados para exercer o teletrabalho.

“Foi um avanço importante, que fortalece o diálogo e sinaliza que a categoria está sendo ouvida. Vamos prosseguir com os encaminhamentos, sempre no sentido de buscar a solução dos problemas e melhorar as condições do trabalhador”, defende Zaia.

Confira as mudanças que ocorrem a partir do dia 21 de março:

Para as Unidades já habilitadas:

Limites de funcionários e funcionárias em TRI

  • as ausências programadas, como abonos e licença saúde, deixam de impactar o percentual de funcionários que podem atuar em TRI no prefixo; e
  • a quantidade de bancários e bancárias que pode atuar em TRI simultaneamente aumenta de 30% para 50% do total da equipe.

Mudanças que iniciam ao longo do semestre:

TRI para unidades que ainda não foram habilitadas. O BB iniciará pilotos em outras unidades, considerando as características do trabalho e a viabilidade dele ser realizado remotamente.

Ainda para esse semestre, o banco segue com a avaliação para futura implementação de plataformas digitais remotas, além de espaços colaborativos internos (coworkings).

Mudanças previstas até o mês de maio:

  • Inclusão de funcionárias e funcionários em nível gerencial, inicialmente, 1 dia em trabalho remoto por semana; e
  • Ampliação da frequência do trabalho remoto híbrido de dois para três dias na semana ou seu equivalente mensal.

 

Com informações Contraf Cut, edição Feeb SP/MS

Notícias Relacionadas

União faz a força dos trabalhadores e consagra o “22 de Maio por mais Direitos” em Brasília

23/05/2024 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb-SP/MS) foi representada pelo presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas, Lourival Rodrigues, durante o 22 de Maio por Mais Direito, realizado ontem (22), em Brasília. O ato uniu a classe trabalhadora de todo o Brasil em […]

Leia mais

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Sindicatos filiados