BB reafirma proposta para a Cassi com poucos avanços

13.07.2015

Nova reunião dia 24 Em reunião da Mesa de Negociação da Cassi, coordenada pela Contraf-CUT, realizada nesta sexta-feira, dia 10, em Brasília, o Banco do Brasil reafirmou sua proposta apresentada nas mesas anteriores e trouxe algumas respostas que foram solicitadas no decorrer das negociações. O secretário-geral da Federação dos Bancários de SP e MS, Jeferson […]

Nova reunião dia 24

Em reunião da Mesa de Negociação da Cassi, coordenada pela Contraf-CUT, realizada nesta sexta-feira, dia 10, em Brasília, o Banco do Brasil reafirmou sua proposta apresentada nas mesas anteriores e trouxe algumas respostas que foram solicitadas no decorrer das negociações. O secretário-geral da Federação dos Bancários de SP e MS, Jeferson Boava, participou da reunião.

Sobre o percentual de 0,99% dos salários que seria acrescido à contribuição mensal dos ativos, o BB afirmou que é possível fazer estudos para rever a taxa de juros e a tábua de mortalidade, de forma a aproximar a premissa do que se pratica hoje na Previ. O BB também apresentou uma simulação de rateio do deficit atual, usando a metodologia de percentual do salário, retirando as condicionantes de faixa etária e dependentes.

As entidades representativas dos funcionários não aceitaram anteriormente essa metodologia por considerar que era uma forma de quebra da solidariedade. Na simulação, considerando o deficit aproximado de R$ 177 milhões, cada funcionário contribuiria com 0,8% do salário extraordinariamente por 12 meses para a cobertura específica deste deficit. Nesta situação de déficits futuros, embora tenha feito a simulação somente com os funcionários pagando, o BB afirmou que poderá analisar a sua participação no rateio.

Em resposta aos questionamentos dos funcionários, o Banco do Brasil também afirmou que, com a aceitação das premissas de sua proposta, vai analisar a possibilidade de investir recursos na implementação das medidas estruturantes, estimadas inicialmente em 150 milhões de reais.
Os representantes dos funcionários cobraram os compromissos com os aposentados e com a segurança em relação aos recursos que garantiriam a perenidade da contribuição pós-laboral. Cobraram ainda a necessidade de que haja uma revisão atuarial periódica, para verificar a projeção de suficiência do fundo no custeio das contribuições dos atuais e futuros aposentados.
O BB concordou com a revisão atuarial e que as premissas de utilização do fundo, bem como o que for acordado, será colocado no Estatuto da Cassi para garantia aos associados.

As entidades representativas dos funcionários informaram que farão debates, para discutir melhor todos os dados colocados até o momento, visando encaminhar uma decisão sobre a continuidade da mesa de negociação.

Para Wagner Nascimento Coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, a reunião foi positiva por trazer avanços na proposta do BB, mas ainda precisam ficar mais claras as garantias em relação aos aposentados. A revisão atuarial proposta pelos funcionários e aceita pelo Banco é importante nesse sentido. "Outro ponto é quanto as garantias de implantação do modelo de atenção integral com ampliação do programa saúde da família. Sem essas garantias, o drama sobre a sustentabilidade da Cassi continuaria o mesmo. Agora, nosso papel como representantes, é debater com os funcionários as opções colocadas e buscar uma solução que garanta uma Cassi forte com assistência a ativos e aposentados por toda a vida", destaca Wagner.
A próxima reunião com o BB será no dia 24 de julho; na véspera as entidades se reúnem.

Fonte: Contraf-CUT
Foto: Guina Ferraz

 

Notícias Relacionadas

Proposta sobre Teletrabalho vai avançar

Reivindicações da categoria avançam nas negociações sobre trabalho remoto, mas Comando dos Bancários cobra agilidade na resposta sobre a proposta global A proposta da categoria bancária para o trabalho remoto avançou nas negociações realizadas na tarde desta quinta-feira (11) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). “Tivemos evolução no Teletrabalho que se torna cláusula da […]

Leia mais

Caixa se nega a criar GT para discutir contencioso da Funcef

Banco avalia que o tema já é tratado pela própria fundação de previdência dos trabalhadores Em reunião de negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2022, realizada nesta quarta-feira (10), com a Comissão Executiva dos Empregados (CEE), a Caixa Econômica Federação se negou a atender a reivindicação para que seja criado um grupo de trabalho (GT) […]

Leia mais

Atos pela democracia ocorrem em todo o País e reafirmam o compromisso contra o autoritarismo

Data de 11 de agosto marca a leitura de um manifesto contra ditadura militar em 1977 Brasileiros de inúmeras regiões do País realizaram nesta quinta-feira (11), atos em defesa do estado democrático de direito. Milhares de entidades representativas foram às ruas manifestar a defesa pela garantia da democracia e do sistema eleitoral eletrônico. A data […]

Leia mais

Sindicatos filiados