BicBanco reverte prejuízo e volta ao azul

21.02.2014

Por Daniela Machado | Valor Econômico  De São Paulo O controle da inadimplência garantiu ao BicBanco um lucro líquido de R$ 38,5 milhões no último trimestre de 2013, revertendo o prejuízo de R$ 71,7 milhões registrado um ano antes. A instituição, cujo controle foi vendido em outubro para o China Construction Bank (CCB), contou com […]

Por Daniela Machado | Valor Econômico 
De São Paulo

O controle da inadimplência garantiu ao BicBanco um lucro líquido de R$ 38,5 milhões no último trimestre de 2013, revertendo o prejuízo de R$ 71,7 milhões registrado um ano antes.

A instituição, cujo controle foi vendido em outubro para o China Construction Bank (CCB), contou com uma redução nas provisões para perda com crédito. Isso ajudou o resultado de intermediação financeira, apesar de o banco ter colocado o pé no freio na hora de fazer os desembolsos de crédito.

As provisões foram de R$ 58,6 milhões no quarto trimestre do ano passado ante R$ 216,4 milhões no mesmo intervalo de 2012. Para o BicBanco, esses dados mostram "o término de um ciclo de ajustes".

A inadimplência ficou em 2,1%, com queda de 0,7 ponto percentual na comparação com o trimestre anterior e em 12 meses. A expectativa é que esse patamar sirva de referência para este ano.

Ganhos maiores com operações de derivativos também contribuíram para o desempenho, rendendo R$ 133 milhões no último trimestre de 2013. Em igual período de 2012, o BicBanco teve R$ 5,8 milhões de receita nesta linha.

À espera da aprovação do BC para a mudança de controle, o Bic pôs um freio no crédito. A carteira somava R$ 10,6 bilhões em dezembro, queda de 16,8% em 12 meses e de 3,2% em relação ao trimestre anterior. Em relatório a investidores, o banco explica que o movimento reflete a "aversão ao risco, dado o ambiente de incertezas".

O banco fez cortes e em dezembro tinha 874 funcionários, 160 a menos do que um ano antes. A rede de atendimento encolheu em seis pontos, para 37 agências.

 

Notícias Relacionadas

Conferência Interestadual aprova eixos para Conferência Nacional de 2024

Sindicatos dos Bancários debateram propostas e aprovaram pautas em defesa do trabalhador. Documento será apresentado em Conferência Nacional para discussão na Campanha Salarial de 2024 Delegações de 21 regionais dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniram nesta quinta e sexta-feira, 11 e 12 de abril, para debater propostas que serão […]

Leia mais

Abertura da Conferência Interestadual da Feeb SP/MS conta com delegações de 21 regionais

  Primeiro dia de evento amplia visão sobre o futuro do Sistema Financeiro, Cenário Econômico Nacional e Avanço Tecnológico  A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) abriu nesta quinta-feira (11) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2024. O tema central do evento deste ano é “Categoria […]

Leia mais

Proposta da Caixa para PcD é frustrante

Contudo, houve definição sobre pagamento dos deltas da promoção por mérito A proposta da Caixa Econômica Federal sobre redução de jornada e priorização de empregadas e empregados PcD, ou que tenham filhos de até seis anos com deficiência, frustrou a representação dos trabalhadores. “Na proposta do banco, somente há possibilidade de redução da jornada com […]

Leia mais

Sindicatos filiados