Brasileiros são campeões de navegação em bancos

06.09.2013

Os visitantes de sites de bancos do Brasil são os que mais passam tempo nesses tipos de páginas, com uma média mensal de 1h22min, segundo estudo referente ao mês de julho publicado pelo IBOPE Media. Em comparação com a mesma pesquisa realizada em outros países, os usuários brasileiros superam outras nações, como EUA, Itália, Reino […]

Os visitantes de sites de bancos do Brasil são os que mais passam tempo nesses tipos de páginas, com uma média mensal de 1h22min, segundo estudo referente ao mês de julho publicado pelo IBOPE Media.

Em comparação com a mesma pesquisa realizada em outros países, os usuários brasileiros superam outras nações, como EUA, Itália, Reino Unido e Alemanha, que foi a que mais se aproximou do Brasil, com uma média de 47 minutos mensais por pessoas.

Atrás dos usuários de Brasil e Alemanha, aparecem o Reino Unido, com médias de 46 minutos por mês, Itália e França, com 36 minutos, EUA, com 30 minutos, e Japão, com 21 minutos.

“A pesquisa mostra que uma mesma pessoa visita diferentes sites de bancos. Entre as grandes instituições bancárias, quase 40% da audiência visita com frequência mais de um site”, aponta o consultor do IBOPE Media José Calazans, lembrando que quase 40% da audiência local visita com frequência mais de um site.

Além disso, a pesquisa aponta que o Brasil registra um maior número de pessoas que navegam por páginas de bancos. Em julho, foram 22,1 milhões de usuários únicos nesses sites, aumento de 20% sobre o mesmo período do ano passado.

De acordo com o levantamento, o volume de usuários únicos dos sites bancários correspondeu a 39,3% do total de usuários ativos da Internet, em casa ou no trabalho, no último mês de julho –esse alcance era de 38,1% no mesmo mês em 2012.

A administradora Marcela Stadninski, 41 anos, é uma destas usuárias. Ela passa pelo menos duas horas por dia em sites de bancos cuidando das contas pessoais, de familiares e das empresas que ajuda a administrar. “Eu faço praticamente tudo nos sites. Pago contas, transfiro, verifico depósitos, saídas, investimentos. Não sei como conseguiria ter uma carteira de clientes sem essa facilidade”, conta ela. Marcela diz que nunca teve problemas, mas garante que mantém a segurança de sua rede de computadores sempre revisada. “Nunca uso os serviços bancários fora de casa, em wi fi de lugares. Me cuido para evitar problemas”, diz ela”.

Segurança no uso da Internet

Para realizar transações financeiras e obter informações por computador via Internet, os clientes devem conhecer os riscos a que podem estar sujeitos e quais as medidas preventivas que devem adotar para evitá-los. As recomendações aos clientes com essa finalidade são as seguintes:

> Mantenha antivírus atualizados instalados no computador que utilizar para ter acesso aos serviços bancários; 

> Troque a sua senha de acesso ao banco na Internet periodicamente;

> Só utilize equipamento efetivamente confiável. Não realize operações em equipamentos públicos ou que não tenham programas antivírus atualizados nem em equipamento que não conheça. Existem programas – denominados Cavalos de Tróia – utilizados por fraudadores para capturar as informações do cliente quando digitadas no computador;

> Não execute aplicações nem abra arquivos de origem desconhecida. Eles podem conter vírus, Cavalos de Tróia e outras aplicações prejudiciais, que ficam ocultas para o usuário e permitem a ação de fraudadores sobre sua conta, a partir de informações capturadas após a digitação no teclado;

> Use somente provedores confiáveis. A escolha de um provedor deve levar em conta também seus mecanismos, políticas de segurança e a confiabilidade da empresa;

> Cuidado com e-mails não solicitados ou de procedência desconhecida, especialmente se tiverem arquivos "atachados" (anexados). Correspondências eletrônicas também podem trazer programas desconhecidos que oferecem diversos tipos de riscos à segurança do usuário. É mais seguro "deletar" os e-mails não solicitados e que você não tenha absoluta certeza que procedem de fonte confiável. Tome cuidado especialmente com arquivos e endereços obtidos em salas de bate-papo (chats). Alguns desses chats são freqüentados por hackers;

> Evite sites arriscados e só faça downloads (transferência de arquivos para o seu computador) de sites que conheça e saiba que são confiáveis;

> Utilize sempre as versões de browsers (programas de navegação) mais atualizadas, pois geralmente incorporam melhores mecanismos de segurança;

> Quando for efetuar pagamentos ou realizar outras operações financeiras, você pode certificar-se que está no site desejado, seja do banco ou outro qualquer, "clicando" sobre o cadeado e/ou a chave de segurança que aparece quando se entra na área de segurança do site. O certificado de habilitação do site, concedido por um certificador internacional, aparecerá na tela, confirmando sua autenticidade, juntamente com informações sobre o nível de criptografia utilizada naquela área pelo responsável pelo site (SSL). Não insira novos certificadores no browser (programa de navegação), a menos que conheça todas as implicações decorrentes desse procedimento;

> Acompanhe os lançamentos em sua conta corrente. Caso constate qualquer crédito ou débito irregular, entre imediatamente em contato com o banco;

> Se estiver em dúvida sobre a segurança de algum procedimento que executou, entre em contato com o banco. Prevenção é a melhor forma de segurança;

> Em caso de dúvida, procure por seu banco e pergunte que medidas de proteção estão sendo tomadas quanto à segurança das transações on-line;

> Os meios de comunicação estão permanentemente divulgando dicas de segurança aos usuários da Internet. Mantenha-se atento.

Bancos nem sempre oferecem segurança

Os sites de bancos brasileiros, no entanto, nem sempre oferecem a segurança necessária. No início da semana, o site da Caixa Econômica Federal foi o novo alvo de ataques do Grupo Anonymous Brasil. Na segunda-feira, 2, os hackers anunciaram que invadiriam o site do Banco do Brasil.

Em nota ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a Caixa informou que na manhã de terça por um curto período, houve lentidão perceptível pelo cliente no acesso a alguns dos serviços disponíveis na internet, mas que todos eles, inclusive, os canais de atendimento estão operando em "situação de normalidade".

O Procon informou, no entanto, que o banco é obrigado a garantir a segurança de seus serviços pela internet, mas se o usuário perceber instabilidade deve procurar outras formas de executar os serviços, sejam em caixas eletrônicos ou pelo telefone.

Fonte: Bem Paraná 

Notícias Relacionadas

Conferência Interestadual aprova eixos para Conferência Nacional de 2024

Sindicatos dos Bancários debateram propostas e aprovaram pautas em defesa do trabalhador. Documento será apresentado em Conferência Nacional para discussão na Campanha Salarial de 2024 Delegações de 21 regionais dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniram nesta quinta e sexta-feira, 11 e 12 de abril, para debater propostas que serão […]

Leia mais

Abertura da Conferência Interestadual da Feeb SP/MS conta com delegações de 21 regionais

  Primeiro dia de evento amplia visão sobre o futuro do Sistema Financeiro, Cenário Econômico Nacional e Avanço Tecnológico  A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) abriu nesta quinta-feira (11) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2024. O tema central do evento deste ano é “Categoria […]

Leia mais

Proposta da Caixa para PcD é frustrante

Contudo, houve definição sobre pagamento dos deltas da promoção por mérito A proposta da Caixa Econômica Federal sobre redução de jornada e priorização de empregadas e empregados PcD, ou que tenham filhos de até seis anos com deficiência, frustrou a representação dos trabalhadores. “Na proposta do banco, somente há possibilidade de redução da jornada com […]

Leia mais

Sindicatos filiados