Cade faz pente fino e aprova fusão do Itaú com Unibanco

08.10.2020

Furlan fez uma divisão dos produtos e serviços oferecidos pelos bancos e passou um pente fino em cada um deles. Ele citou os casos de empréstimos consignado, de depósitos à vista, de financiamento para aquisição de automóveis, de serviços relacionados à previdência privada, entre outros. Em alguns mercados, o conselheiro mostrou que a concentração entre […]

Furlan fez uma divisão dos produtos e serviços oferecidos pelos bancos e passou um pente fino em cada um deles. Ele citou os casos de empréstimos consignado, de depósitos à vista, de financiamento para aquisição de automóveis, de serviços relacionados à previdência privada, entre outros. Em alguns mercados, o conselheiro mostrou que a concentração entre o Itaú e o Unibanco ultrapassou 20%. Foi o caso do mercado de seguros. "Neste caso, houve sobreposição", afirmou Furlan, ressaltando que ambos os bancos oferecem serviços semelhantes. "Mas, concluo pela ausência de alteração significativa neste mercado decorrente da operação", completou o conselheiro. "Eu não vejo problemas concorrenciais nesta fusão", disse, na sequência, o conselheiro Ricardo Ruiz. "Acompanho o relator.""Faço apenas uma observação", continuou o conselheiro Vinícius Carvalho. "O trabalho que o relator fez no caso específico revela uma evolução de vários processos relacionados a este setor." Ou seja, o Cade deverá adotar a segmentação do mercado financeiro em produtos sempre que se deparar com fusões bancárias.

Valor Econômico
Juliano Basile, de Brasília
19/08/2010

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, ontem, a fusão entre o Itaú e o Unibanco. O órgão antitruste separou mercado a mercado todos os segmentos de atuação conjunta entre os dois bancos. Essa análise foi feita pelo relator do processo, conselheiro Fernando Furlan, e deve direcionar os próximos casos de fusões bancárias a serem julgados no futuro pelo Cade.

Furlan ressaltou que o negócio Itaú Unibanco levou à liderança no mercado de cartões de crédito. Mas, mesmo neste caso, a operação não prejudica a competição, pois o estudo feito pelo Banco Central e pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda mostrou que não há barreiras para outras empresas entrarem neste mercado.

"Apesar do tamanho da operação, estávamos bem confiantes, desde o início, que prevaleceria a análise técnica", afirmou o advogado Juliano Maranhão, do escritório Sampaio Ferraz, que atuou para o Itaú. Para ele, em grande parte dos mercados, a concentração não foi significativa. "Em nenhum momento superou 40% de concentração", disse o advogado. No caso de cartões de crédito, Maranhão ressaltou que o setor é muito competitivo, principalmente onde os bancos atuam, que é na ponta da emissão. "O Cade considerou a rivalidade existente nos diversos mercados", concluiu o advogado.

Notícias Relacionadas

Eleições Economus – Ainda dá tempo de votar!

Passamos da metade do período do pleito, que vai eleger dois membros ao conselho deliberativo e um membro ao conselho fiscal do Economus. Até esta sexta-feira (19), 28% dos eleitores haviam exercido o direito ao voto. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) e seus sindicatos […]

Leia mais

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Sindicatos filiados