Caixa adia primeira rodada de negociação da pauta específica para dia 10

04.08.2012

A pedido dos representantes da Caixa Econômica Federal, a data da primeira rodada de negociação específica com o Comando Nacional dos Bancários foi adiada para a próxima sexta-feira, dia 10, a partir das 14h, em Brasília. O foco será a questão da saúde do trabalhador e o Saúde Caixa. Esse encontro, inicialmente, estava previsto para […]

A pedido dos representantes da Caixa Econômica Federal, a data da primeira rodada de negociação específica com o Comando Nacional dos Bancários foi adiada para a próxima sexta-feira, dia 10, a partir das 14h, em Brasília. O foco será a questão da saúde do trabalhador e o Saúde Caixa.

Esse encontro, inicialmente, estava previsto para o dia anterior, conforme havia sido definido na última reunião da mesa permanente de negociação com a empresa, realizada na segunda-feira (30), também na capital da República.

A segunda rodada de negociação específica está confirmada para o dia 17. Outras datas serão definidas de acordo com o andamento da negociação na mesa unificada da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

As negociações das questões específicas na Caixa vão ocorrer simultaneamente aos debates da pauta geral da categoria bancária na mesa da Fenaban.

Aprovada no 28º Conecef, a pauta específica de reivindicações dos empregados da Caixa foi entregue aos representantes do banco na quarta-feira (1º), em São Paulo, imediatamente após o Comando Nacional ter entregue à Fenaban a pauta geral da categoria para a Campanha Nacional deste ano.

As principais reivindicações específicas na Caixa são contratação de mais empregados (100 mil já), saúde do trabalhador e melhores condições de trabalho, isonomia, recomposição do poder de compra dos salários, solução dos problemas do Saúde Caixa, extensão do tíquete e cesta-alimentação para aposentados e pensionistas, fim à discriminação dos participantes do REG/Replan não-saldado, fim do voto de minerva na Funcef, pagamento integral de toda hora extra realizada, defesa da jornada de seis horas, inclusão bancária para todos os brasileiros e fim do assédio moral.

Fonte: Contraf-CUT com Fenae  

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados