Caixa Federal não concorda com isonomia de direitos

01.09.2014

A Caixa Federal não aceita discutir isonomia de direitos; ou seja, estender a licença-prêmio e o ATS (Adicional por Tempo de Serviço) para quem ingressou depois de 1998. Essa intransigente posição foi manifestada durante a segunda rodada de negociação da pauta específica com o Comando Nacional dos Bancários, realizada no último dia 29 de agosto […]

A Caixa Federal não aceita discutir isonomia de direitos; ou seja, estender a licença-prêmio e o ATS (Adicional por Tempo de Serviço) para quem ingressou depois de 1998. Essa intransigente posição foi manifestada durante a segunda rodada de negociação da pauta específica com o Comando Nacional dos Bancários, realizada no último dia 29 de agosto em Brasília.

Segundo o representante da Federação dos Bancários de SP e MS na mesa de negociação, Carlos Augusto Silva (Pipoca), a Caixa Federal alega que nenhuma empresa pública está autorizada a discutir a citada licença e anuênio em negociações. “Argumento frágil. A questão está colocada e queremos resolver pela via da negociação”.

Além da isonomia, foram discutidos outros temas:

REG/Replan – O Comando cobrou o direito ao PCS (Plano de Cargos e Salários) e ao PFG (Plano de Funções Gratificadas) mesmo para quem não quitou o REG/Replan. A Caixa Federal informou que não mudará de posição e que só migra aos planos quem fizer o saldamento.


Carreira – No debate sobre a revisão da ESU (Estrutura Salarial Unificada) e do PCS da carreira administrativa, os representantes dos empregados argumentaram que esses modelos estão defasados, sem mudança significativa desde a sua implantação em 2008. A Caixa Federal vai analisar a proposta apresentada pelo Comando.

Funcef – A Caixa Federal não reconhece o CTVA (Complemento Temporário Variável de Ajustes de Mercados) como verba salarial para fins de aporte ao fundo de pensão.

O Comando solicitou informações sobre o processo de incorporação do plano REB pelo Novo Plano Funcef. A Caixa Federal destacou que o assunto foi remetido para apreciação da Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar).


Vale-cultura – A Caixa Federal vai analisar a extensão do benefício a todos os empregados.

Aposentados – A instituição pública não aceitou manter o Saúde Caixa para os trabalhadores que se aposentaram por meio do Programa de Apoio à Demissão Voluntária (PADV), e de pagar o vale- alimentação e a PLR aos aposentados.


Negociações – Os temas segurança e terceirização, que também seriam discutidos nesse encontro, foram adiados para as negociações que ocorrem nos dias 8 e 12 de setembro.

*Com informações do SEEB SP
 

Notícias Relacionadas

Eleições Economus – Ainda dá tempo de votar!

Passamos da metade do período do pleito, que vai eleger dois membros ao conselho deliberativo e um membro ao conselho fiscal do Economus. Até esta sexta-feira (19), 28% dos eleitores haviam exercido o direito ao voto. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) e seus sindicatos […]

Leia mais

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Sindicatos filiados