Campanha Nacional: Combate ao Assédio Moral volta a ser negociado com Federação Nacional dos Bancos (Fenaban)

15.08.2022

Bancos negam que causa de adoecimento está relacionada à cobrança de metas O Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (15), para mais uma negociação. O combate ao assédio moral foi novamente tema do debate. Apesar de mais uma vez os bancos negarem que a causa do adoecimento […]

Bancos negam que causa de adoecimento está relacionada à cobrança de metas

O Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (15), para mais uma negociação. O combate ao assédio moral foi novamente tema do debate. Apesar de mais uma vez os bancos negarem que a causa do adoecimento está relacionada à cobrança excessiva de metas, dados de pesquisa realizada pelos próprios recursos humanos dos bancos comprovam que a categoria bancária é a que mais adoece.

Após pressão do Comando Nacional, os bancos se comprometeram a apresentar proposta ainda nesta semana.

“As queixas estão relacionadas diretamente ao estabelecimento de metas inatingíveis e às cobranças abusivas por parte dos bancos. É grave o tema de adoecimento mental e físico dos bancários quando comparado a outras categorias”, explica Reginaldo Breda, secretário Geral da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Os representantes da categoria também levantaram dados da Consulta Nacional respondida em 2022 por mais de 35 mil bancários. De acordo com as respostas, 77% apontaram que a cobrança excessiva pelo cumprimento de metas causam cansaço, fadiga e preocupação constante; outros 54% responderam que causa desmotivação, vontade de não ir trabalhar, medo de estourar; 51% relacionaram a tensão à dor, formigamento nos ombros, braços ou mãos e 44% apontaram crise de ansiedade e pânico.

(veja gráfico abaixo).

 

A pauta voltará a ser discutida na próxima rodada de negociação, programada para quinta-feira (18).

Revisão Cláusulas de Teletrabalho

O Comando Nacional também tratou sobre a redação de cláusulas de teletrabalho, tema discutido na semana passada. A Fenaban analisará as observações feitas pelo Comando Nacional dos Bancários e enviará nova proposta sobre o tema.

Confira o calendário para as próximas negociações:

18/8 – 16h (online): Continuação de todos os temas

19/8 – 10h (online): Continuação de todos os temas

22/8 – 10h (presencial): Continuação de todos os temas

23/8 – 14h (presencial): Continuação de todos os temas

24/8 – 10h (presencial): Continuação de temas

25/8 – 14h (presencial): Continuação de temas

26/8 – 10h (presencial): Continuação de temas

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados