Campanha salarial 2011- Banqueiros como sempre continuam negando reivindicações

09.11.2020

  BANCOS VOLTAM A NEGOCIAR NO DIA 20 DE SETEMBRO E  APRESENTAR PROPOSTA GLOBAL.   CATEGORIA DEVE REFORÇAR MOBILIZAÇÃO    A Fenaban repetiu na rodada de negociações desta segunda-feira (12/9), dos itens econômicos, a mesma postura das anteriores referentes às cláusulas de emprego, saúde, segurança e condições de trabalho. Em mais essa oportunidade, negaram todas […]

 

BANCOS VOLTAM A NEGOCIAR NO DIA 20 DE SETEMBRO E  APRESENTAR PROPOSTA GLOBAL.

 

CATEGORIA DEVE REFORÇAR MOBILIZAÇÃO 

 

A Fenaban repetiu na rodada de negociações desta segunda-feira (12/9), dos itens econômicos, a mesma postura das anteriores referentes às cláusulas de emprego, saúde, segurança e condições de trabalho. Em mais essa oportunidade, negaram todas as nossas reivindicações.

O Comando Nacional volta a negociar no dia 20 de setembro próximo. Os banqueiros adiantaram na mesa de negociação que a categoria não deve esperar um acordo melhor do que no ano passado, apesar dos integrantes do Comando Nacional argumentarem que o país vive uma boa situação econômica e que o lucro dos bancos só aumentaram.

Para a Fenaban, o reajuste e o piso salarial podem sequer ser reajustados de forma a cobrir os índices econômicos relativos à inflação do período.

Os banqueiros foram negativos também quanto ao Plano de Cargos e Salários (PCS). Segundo eles, cada banco tem o seu modelo. Negaram ainda a reivindicação de garantia de mesmo salário ao empregado que substitui seu colega em determinada função.

 

Outras reivindicações

 

Nos itens de remuneração fixa indireta, a Fenaban recusou proposta de reajustes do auxílio refeição, da 13ª Cesta de Alimentação e da 13ª Cesta Refeição, conforme o pleiteado pelo Comando Nacional e só aceitam a correção do valor da 13ª Cesta de Alimentação pelo mesmo índice de reajuste do salário. Os bancos argumentam que os custos de alimentação já estão embutidos na inflação.

Quanto ao auxílio educacional, os banqueiros se recusam acatar a proposta do Comando Nacional de pagamento do benefício a todos os funcionários que ingressarem ou que já estejam cursando o ensino médio ou nível superior de ensino ou pós-graduação, porque segundo eles, cada banco possui uma política própria que não deve ser convencionada

em acordo salarial.

 

PLR

 

Também foi recusada a reivindicação relativa à Participação nos Lucros (PLR) na forma de três salários-base mais verbas fixas de natureza salarial, no valor fixo de R$ 4.500,00a título de parcela adicional.

 

Comando reforça mobilização

 

Diante da intransigência dos banqueiros, o Comando Nacional propõe três dias de mobilização nacional em torno dos itens da minuta de reivindicações debatidos nas três rodadas de negociação com a Fenaban. O diretor da Federação, Cido Roveroni, acredita que o poder de pressão da categoria é fundamental para remover os banqueiros da postura negativa que vem apresentando nas negociações.

“Passados todos esses dias sem qualquer posição positiva, é necessário reforçar a nossa mobilização para o sucesso de nossas reivindicações. O bancário quer salário digno, segurança e saúde no ambiente de trabalho”, defende Cido Roveroni.

 

Veja a seguir o calendário de mobilização aprovado pelo Comando, segundo os temas já abordados nas negociações.

 

14/9 – emprego e igualdade de oportunidade

15/9 – saúde, condições de trabalho e segurança

16/9 – remuneração

Próximas negociações

 

13/9 – negociação com a Caixa Econômica Federal

14/9 – negociação com o Banco do Brasil

20/9 – negociação com a Fenaban

20/9- negociação com o Banco do Brasil

Notícias Relacionadas

Teletrabalho: CEE recusa proposta apresentada pelo banco

Proposta sobre teletrabalho retrocede e é prejudicial aos trabalhadores   A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal se reuniu ontem (16) com o banco para mais uma rodada de negociação. Na ocasião foi analisada a proposta sobre teletrabalho apresentada pelo Banco. Representantes dos trabalhadores recusaram a proposta e destacaram retrocesso e medidas […]

Leia mais

BB insiste em reduzir ciclos avaliatórios da GDP

Campanha Nacional O Banco do Brasil voltou a propor a redução dos ciclos avaliatórios da Gestão de Desempenho Profissional (GDP), durante a sétima rodada virtual de negociação da pauta específica com a Comissão de Empresa (CEBB), realizada nesta terça-feira, dia 16 de agosto. O banco quer apenas um ciclo avaliatório para descomissionar; o aditivo à […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (17)

Reunião será a primeira negociação da Campanha Nacional 2022 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) participa nesta quarta-feira (17), junto com demais representantes dos financiários, da primeira negociação da Campanha Nacional 2022, com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi). Inicialmente, […]

Leia mais

Sindicatos filiados