Campinas: Em reunião com diretoria regional do Bradesco, Sindicato cobra melhores condições de trabalho com a fusão do HSBC

17.11.2016

Caos motivado pela transição das agências do HSBC para o Bradesco foi o principal assunto da reunião no último dia 10 de novembro, na sede do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, com a presença dos diretores do sindicato, Lourival, Daniel, Lucinete e Mariana, e representantes da diretoria regional do Bradesco, com a presença […]


Caos motivado pela transição das agências do HSBC para o Bradesco foi o principal assunto da reunião no último dia 10 de novembro, na sede do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, com a presença dos diretores do sindicato, Lourival, Daniel, Lucinete e Mariana, e representantes da diretoria regional do Bradesco, com a presença do Diretor Regional de Campinas, Antonio Piovezan, e o Gerente Regional do Banco Bradesco, José Lafaiete.

O primeiro assunto debatido foi o caos motivado pela incorporação das agências do HSBC, com a medida adotada para o processo de transição de agências madrinhas. Sobre o empréstimo de funcionários do Bradesco para as agências incorporadas, o banco se comprometeu a resolver as demandas das agências onde for mais necessário, e o Sindicato ficou de acompanhar o processo. “Vamos fazer áudio conferência com os gerentes das unidades do HSBC para passar as demandas aos regionais”, afirmou o diretor regional do Bradesco.

Como é fato a situação de os funcionários incorporados ainda não estarem familiarizados com o sistema do Bradesco para cumprimento de metas, todos concordaram com ações de flexibilização. “Sabemos que o momento é atípico, mas o problema existe e tem de ser superado. Não podemos continuar com gerentes chorando, bancários ameaçados por clientes e vários funcionários pedindo a conta por excesso de trabalho” contextualizou Lourival.

Outro assunto debatido foi em relação às fortes cobranças de metas de venda de consórcio. Foi exposto ao diretor que esse ritmo de cobrança adoece os bancários, pois excede até a meta de cumprir 100% dos objetivos, exigindo resultados extras. Em reunião, o diretor regional admitiu que “o objetivo específico de venda de consórcio já foi atingido e as metas já foram batidas, assim o ritmo volta à normalidade”, declarou Piovezan.

O Sindicato manifestou que irá acompanhar os desdobramentos e que é necessário trabalhar com planejamento e capacitação.

Fonte: Jairo Gimenez – Seeb Campinas 

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados