CimCamp monitora agências do Itaú em Campinas

17.06.2013

A Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CimCamp) incorporou ao seu sistema, na semana passada, oito câmeras instaladas no lado externo de três agências do Itaú (no Centro, na João Jorge e no bairro Castelo). O monitoramento durante 24h das agências está previsto no projeto-piloto firmado recentemente entre a prefeitura e o Itaú. Segundo o […]

A Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CimCamp) incorporou ao seu sistema, na semana passada, oito câmeras instaladas no lado externo de três agências do Itaú (no Centro, na João Jorge e no bairro Castelo). O monitoramento durante 24h das agências está previsto no projeto-piloto firmado recentemente entre a prefeitura e o Itaú. Segundo o superintendente de Segurança de Agências do Itaú, Waldemar dos Santos, as demais 74 agências instaladas na cidade serão monitoradas pela CimCamp em “breve”, conforme declaração ao jornal Correio Popular, em matéria publicada na edição do dia 15 último. Na mesma matéria, o diretor da CimCamp, Nelson Cayres, esclarece que o investimento para a integração ao sistema de monitoramento é de responsabilidade do Itaú, que tem de adequar a estrutura das câmeras com fibra ótica e ao software utilizado pela Central. O diretor do CimCamp inclusive anunciou que o órgão municipal está negociando com outros Bancos o monitoramento de agências.

O monitoramento eletrônico de imagens, em tempo real, através de circuito fechado de televisão, interligado com uma central de controle fora do local monitorado, como é o caso da CimCamp, é uma reivindicação dos sindicatos bancários. Inclusive o presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, Jeferson Boava, defendeu esse tipo de monitoramento durante a primeira reunião da Subcomissão de Segurança Bancária, realizada no último dia 11 de abril, no plenário da Câmara Municipal de Campinas. Em sua fala, o presidente do Sindicato destacou que o monitoramento inibe a ação de criminosos seja durante o dia, no período de atendimento, ou à noite: “É um mecanismo eficiente que pode contribuir para frear a onda de assaltos e ataques à caixa eletrônicos”.

O presidente do Sindicato lembra que o monitoramento nos moldes do CimCamp integra o modelo de projeto de lei elaborado pela Contraf-CUT em parceria com a CNTV (Confederação Nacional dos Trabalhadores Vigilantes), apresentado pelo Sindicato em 2011 aos prefeitos e/ou vereadores das 37 cidades da base da entidade, sendo que em sete já foi aprovado pelas câmaras municipais e em três já é lei. Em Campinas, o projeto de lei (nº 387/11) está em tramitação. Jeferson Boava lembra ainda que o monitoramento já foi reivindicado à Fenaban durante apresentação do projeto-piloto de segurança ao Comando Nacional dos Bancários, realizada no dia 7 de novembro do ano passado. Naquela ocasião, a Fenaban anunciou que o denominado “Programa de Melhorias de Segurança no Recife” seria implantado nas cidades de Recife, Olinda e Jaboatão. O que acabou ocorrendo no último dia 14 de maio, quando a Contraf-CUT, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco, o governo estadual, a Febraban e o Ministério Público assinaram o protocolo de intenções visando melhorar a segurança em 261 agências das três citadas cidades pernambucanas. O projeto, vale ressaltar, foi um compromisso assumido pelos Bancos durante as negociações da Campanha Nacional de 2012.

Notícias Relacionadas

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Caixa afirma que contencioso é insignificante, mas dados disponíveis demonstram o oposto

Fonte: APCEF/SP com informações da Fenae Em uma live realizada nesta terça-feira (18), a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e a Caixa anunciaram que estão abordando o contencioso trabalhista. Segundo Leonardo Groba, diretor jurídico da Caixa, o contencioso atual estaria estimado em cerca de R$ 500 milhões, “não tem grandes proporções, mas a Caixa possui […]

Leia mais

Sindicatos filiados