COE Bradesco debate PLR do HSBC

23.08.2021

Estratégia de luta contra as demissões e o fechamento das agências também estiveram em pauta A participação no Lucros e Resultados (PLR) do HSBC foi debatida na última semana pela Comissão Nacional de Organização dos Funcionários do Bradesco (COE Bradesco). Conforme destacado em reunião, a operação brasileira do HSBC foi oficialmente incorporada ao Bradesco no […]

Estratégia de luta contra as demissões e o fechamento das agências também estiveram em pauta

A participação no Lucros e Resultados (PLR) do HSBC foi debatida na última semana pela Comissão Nacional de Organização dos Funcionários do Bradesco (COE Bradesco). Conforme destacado em reunião, a operação brasileira do HSBC foi oficialmente incorporada ao Bradesco no segundo semestre de 2016, no dia 1º de julho, motivo pelo qual o banco não pagou a parcela referente ao primeiro semestre.

De acordo com o representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Lourival Rodrigues, caberá a cada sindicato decidir a estratégia que irá tomar referente ao caso. “Ficou decidido que não haverá ação coletiva para tratar a questão. Nesse caso, cabe a cada sindicato a decisão de entrar com ação judicial”, explica Lourival.

Demissões e fechamento de agências

Além da PLR, o encontro ressaltou a importância da intensificação de uma estratégia de luta contra as demissões e os fechamentos dos locais de trabalho. De acordo com pesquisa apresentada pelo Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos durante Conferência Interestadual da Feeb, realizada na última quinta-feira (19), o Bradesco foi o maior lucro no primeiro semestre de 2021. No período, o Banco registrou lucro de R$ 5,9 bilhões, o que representa um crescimento de 70,4% em relação ao mesmo período que 2020. “Apesar de lucrar mais, também é o primeiro lugar no ranking das demissões, sendo o banco que mais demitiu e fechou agências em meio à pandemia, por isso é essencial que todos se unam em prol do emprego e da garantia dos direitos do trabalhador”, destacou Rodrigues.
 

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados