COE e Bradesco negociam retorno ao trabalho presencial

17.05.2022

Banco concorda com a prorrogação e retorno se dará no dia 06 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu com a direção do banco nesta terça-feira (17) para debater o retorno ao trabalho presencial. No dia 22 de abril, o Ministério da Saúde publicou portaria que encerra oficialmente a […]

Banco concorda com a prorrogação e retorno se dará no dia 06 de junho

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu com a direção do banco nesta terça-feira (17) para debater o retorno ao trabalho presencial.

No dia 22 de abril, o Ministério da Saúde publicou portaria que encerra oficialmente a Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) em decorrência da Covid-19. Em edição extra do Diário Oficial da União foi publicado que a mesma passa a valer depois de 30 dias para adequação dos governos federal, estaduais e municipais.

Com a decisão, a cláusula do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de trabalho remoto, que está vinculada à Espin, deixa de existir, e todos os trabalhadores devem voltar ao trabalho presencial. A Coe negociou com o banco formas de redução do impacto da convocação dos trabalhadores ao retorno presencial, inclusive os do grupo de risco.

Para isso, a representação dos trabalhadores pediu a prorrogação do prazo de retorno deste grupo, marcado para o dia 23 de maio. O objetivo é dar mais tempo para que os mesmos se organizem. O banco concordou e o retorno se dará no dia 06 de junho 2022.

Foi pedido também pela representação dos trabalhadores a avaliação e possibilidade de manter em home office o grupo de risco grave e pessoas com comorbidades. Em resposta, o banco informou que a equipe de saúde irá analisar pontualmente os casos.

O banco informou, ainda, que não haverá mais paralisação e fechamento das agências, em caso de testagens positivas para a Covid-19. Já a limpeza permanecerá sendo feita com produtos sanitizantes. Com relação aos trabalhadores com suspeita de contaminação pelo coronavírus, o banco informou que os mesmos devem procurar atendimento médico e manter afastamento pelo período recomendado.

Teletrabalho

Com o fim da validade da Espin e o cancelamento do ACT de trabalho remoto, passa a valer automaticamente o Acordo de Teletrabalho, aprovado em assembleias realizadas pelos sindicatos de todo o Brasil em setembro de 2020.

Os funcionários elegíveis devem ser convidados pelos seus gestores a partir da próxima segunda-feira (23) para iniciar na nova modalidade. “Será necessária a anuência do funcionário. Para isso, o banco comunicará ao sindicato os setores que serão elegíveis ao Teletrabalho”, explica o representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Lourival Rodrigues.

Com relação ao uso de máscaras, o banco informou que irá manter as recomendações de segurança, porém sem a obrigatoriedade de utilização para os funcionários nas agências.

Atendimentos

Durante a reunião também foi ressaltado que o banco promove até o próximo dia 20, a chamada autenticação zero nos caixas, que direcionará todo o atendimento para caixas automáticos, aplicativos e net empresa. A representação do banco reforçou o futuro da instituição com apontamento para o comercial e a evolução digital.

Cipa

Com os mandatos dos cipeiros prorrogados na pandemia e diante das novas decisões, a Coe questionou o cronograma das eleições. O banco informou que novas eleições serão feitas após 90 dias do término da pandemia.

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados