COE Itaú debate diversidade e fechamento de agências

20.12.2021

Pautas sobre igualdade de gênero e combate à discriminação serão retomadas em 2022 Durante a reunião entre a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú e a direção do banco, realizada no dia 17 deste mês, foram debatidas pautas como diversidade, banco de horas e fechamento de agências. A construção de um ambiente melhor […]

Pautas sobre igualdade de gênero e combate à discriminação serão retomadas em 2022

Durante a reunião entre a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú e a direção do banco, realizada no dia 17 deste mês, foram debatidas pautas como diversidade, banco de horas e fechamento de agências.

A construção de um ambiente melhor de trabalho, levando em consideração questões como igualdade de gênero e combate à discriminação, esteve entre os destaques da mesa de negociação.

“A igualdade salarial entre homens e mulheres, brancos e negros e o combate a qualquer forma de discriminação é uma pauta histórica levantada pelos trabalhadores por meio do movimento sindical e só ficou reforçado que em 2022 o tema será ainda mais fortalecido”, destaca Reginaldo Breda, secretário geral da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Discussões

A agenda foi pautada no tema diversidade e seguiu quatro pilares: gênero, raça, pessoas com deficiência e LGBTQIA+

Durante a reunião o banco apresentou ações que alcançam os pilares gênero e raça, entre elas a parceria com o Projeto Descubra, em Belo Horizonte, que atua para que jovens, em idade apropriada, sob a tutela do Estado (ou seja, que tiveram que ser afastados das famílias ou que foram abandonados por elas e vivem em abrigos públicos) sejam encaminhados ao mercado de trabalho. Por meio do Projeto, o banco capta colaboradores para o programa Jovem Aprendiz, alçando jovens negros, especialmente mulheres jovens e pretas.

No pilar LGBTQIA+ o banco apresentou uma agenda que inclui o respeito aos nomes sociais, além de implementação de protocolo de acolhimento nos ambientes de trabalho e questões que envolvem a saúde dos trabalhadores, com o treinamento de médicos para melhor atender pessoas trans.

Já no pilar da população com deficiência, o banco destacou o aprimoramento constante da acessibilidade de ferramentas de trabalho e de treinamento.

De acordo com o movimento sindical, apesar das apresentações feitas pelo banco, ainda não foi possível enxergar o impacto destes programas no ambiente de trabalho. A categoria destaca deficiências como falta de negros e PCDs (Pessoas com Deficiência) na linha de frente no atendimento nas agências, falta de diversidade nos cargos de gestão e discriminação de pessoas com mais idade.

Demissões

Sobre as demissões ocorridas em todo o país, o COE cobrou novamente uma posição do banco. De acordo com os trabalhadores muitos desligamentos ocorrem pela cobrança de metas abusivas e avaliações de performance. “A posição da COE é conta o fechamento das agências e a favor da garantia do emprego e da realocação dos funcionários no banco, porém com a dignidade, o respeito e os direitos do trabalhador garantidos”, explica Breda.

Banco Horas

Com relação ao acordo de banco de horas negativas, firmado entre os representantes dos trabalhadores e o banco durante a pandemia, com vigência de dois anos, com data prevista para vencimento para agosto de 2022, o banco apresentou um resumo de horas devidas. De acordo com os representantes dos trabalhadores, o número ainda é alto. Em dezembro de 2020 a soma era de 5.962 pessoas. Este ano é de 2.784 funcionários, o que representa uma redução de 53%. Segundo dados apresentados pelo banco na reunião, atualmente são 1.503 trabalhadores devendo entre 50 e 200 horas; 515 entre 200 e 400 horas; e 764 acima de 400 horas.

Uma nova reunião acontece nesta quarta-feira (22) para dar continuidade aos temas.

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados