Dia 20, mobilização nacional contra novo plano de comissões do BB

08.02.2013

A representação sindical realiza Dia Nacional de Luta contra o novo plano de comissões, também conhecido por “Plano de Funções de Confiança e de Funções Gratificadas”, implantado de forma unilateral pelo Banco do Brasil, no próximo dia 20. A mobilização nacional foi definida em reunião da Contraf com a Comissão de Empresa dos Funcionários do […]

A representação sindical realiza Dia Nacional de Luta contra o novo plano de comissões, também conhecido por “Plano de Funções de Confiança e de Funções Gratificadas”, implantado de forma unilateral pelo Banco do Brasil, no próximo dia 20.

A mobilização nacional foi definida em reunião da Contraf com a Comissão de Empresa dos Funcionários do BB (CEE), realizada ontem (07/02), em São Paulo. “A deflagração de luta em todas as frentes, incluindo ações na Justiça e mobilização em todo o país, é o caminho que pode levar o BB a abrir negociação visando reavaliar o novo plano, implantado sem discussão alguma com os representantes dos funcionários”, destaca o secretário-geral da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb-SP/MS) e integrante da CEE BB, Jeferson Boava, que participou da reunião realizada ontem.

Plano: redução de salário

Ao implantar o novo plano o BB extinguiu todas as funções comissionadas de 8h e criou novas nomenclaturas. Todos os comissionados considerados de Função de Confiança (FC) foram migrados compulsoriamente, unilateralmente. Quem não aderir, confirmar sua nomeação, será reconduzido ao cargo efetivo (escriturário), com direito ao esmolão (VCP durante quatro meses). Já o chamado público-alvo da Função Gratificada (FG) tem a opção de migrar para as novas funções de 6h, com redução de salários equivalente a 16%, a qualquer momento, ou permanecer na função de 8h em extinção. Para quem migrar, o BB oferece também uma esmola. Ou seja, para “compensar” a perda salarial da FG, o Banco autorizou horas extras pelo período de um ano.

O prazo para o FC se manifestar sobre o termo de posse terminou no último dia 4. Mas a Justiça tem concedido liminares a alguns sindicatos, prorrogando o prazo. O que reforça a luta dos funcionários.
 

Notícias Relacionadas

Teletrabalho: CEE recusa proposta apresentada pelo banco

Proposta sobre teletrabalho retrocede e é prejudicial aos trabalhadores   A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal se reuniu ontem (16) com o banco para mais uma rodada de negociação. Na ocasião foi analisada a proposta sobre teletrabalho apresentada pelo Banco. Representantes dos trabalhadores recusaram a proposta e destacaram retrocesso e medidas […]

Leia mais

BB insiste em reduzir ciclos avaliatórios da GDP

Campanha Nacional O Banco do Brasil voltou a propor a redução dos ciclos avaliatórios da Gestão de Desempenho Profissional (GDP), durante a sétima rodada virtual de negociação da pauta específica com a Comissão de Empresa (CEBB), realizada nesta terça-feira, dia 16 de agosto. O banco quer apenas um ciclo avaliatório para descomissionar; o aditivo à […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (17)

Reunião será a primeira negociação da Campanha Nacional 2022 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) participa nesta quarta-feira (17), junto com demais representantes dos financiários, da primeira negociação da Campanha Nacional 2022, com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi). Inicialmente, […]

Leia mais

Sindicatos filiados