Dieese: salário mínimo deveria ser R$ 2.011, quase quatro vezes o valor atual

08.10.2020

InfoMoney   SÃO PAULO – O brasileiro precisaria de um salário mínimo no valor de R$ 2.011,03 para conseguir arcar com suas despesas básicas, de acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). O cálculo foi feito com base no mínimo de R$ 510, atualmente em vigor. A entidade verificou que são necessários 3,94 vezes o mínimo para […]

InfoMoney
 
SÃO PAULO – O brasileiro precisaria de um salário mínimo no valor de R$ 2.011,03 para conseguir arcar com suas despesas básicas, de acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).
O cálculo foi feito com base no mínimo de R$ 510, atualmente em vigor. A entidade verificou que são necessários 3,94 vezes o mínimo para suprir as demandas do trabalhador.
Em junho, o valor necessário para suprir as necessidades mínimas do trabalhador era de R$ 2.092,36 – 4,1 vezes o mínimo em vigor.
O salário mínimo necessário é o que segue o preceito constitucional de atender às necessidades vitais do cidadão e de sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, sendo reajustado periodicamente para preservar o poder de compra.
Cesta versus salário

Até o mês de abril, o maior valor já calculado pelo Dieese foi registrado em julho de 2008, quando a entidade afirmou que o piso deveria ser de R$ 2.178,30. Na época, o mínimo vigente era de R$ 415.
Em julho deste ano, o comprometimento da renda com os gastos da cesta básica alcançava, em média, 45,37% do salário mínimo, ante os 46,9% necessários em junho. Confira o movimento do salário mínimo vigente e o necessário de julho de 2009 ao mesmo mês deste ano:
Mês
Salário vigente
Salário necessário
Julho/09
R$ 465
R$ 1.994,82
Agosto/09
R$ 465
R$ 2.005,07
Setembro/09
R$ 465
R$ 2.065,47
Outubro/09
R$ 465
R$ 2.085,89
Novembro/09
R$ 465
R$ 2.139,06
Dezembro/09
R$ 465
R$ 1.995,91
Janeiro/10
R$ 510
R$ 1.987,26
Fevereiro/10
R$ 510
R$ 2.003,30
Março/10
R$ 510
R$ 2.159,65
Abril/10
R$ 510
R$ 2.257,52
Maio/10
R$ 510
R$ 2.157,88
Junho/10
R$ 510
R$ 2.092,36
Julho/10
R$ 510
R$ 2.011,03
Fonte: Dieese

Notícias Relacionadas

Dirigentes da base da Feeb-SP/MS recebem segundo módulo do curso de formação da Contraf-CUT

Programa trata da estruturação histórica das organizações sindicais e da luta dos trabalhadores O Curso de Formação Sindical para Dirigentes, da Secretaria de Formação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), estreia o seu segundo módulo nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) para as bases da Federação dos Bancários de São Paulo […]

Leia mais

Bancários se preparam para Conferência Nacional da categoria

Consulta aos trabalhadores nas bases sindicais de todo o país e conferências estaduais e regionais servirão de subsídio para os debates nacionais que levarão à construção da pauta de reivindicações e da estratégia da Campanha Nacional 2024 Bancárias e bancários de todo o país se reúnem, em São Paulo, entre os dias 4 e 9 […]

Leia mais

Lucro da Caixa cresceu 49% no 1º trimestre de 2024

Com 1,56 milhão de novos clientes e 168 empregados a menos no quadro de pessoal, aumenta também a sobrecarga A Caixa Econômica Federal anunciou na noite de quarta-feira (15) um lucro líquido recorrente de R$ 2,88 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 49,1% em comparação ao mesmo período de 2023 e de 0,5% em relação […]

Leia mais

Sindicatos filiados