Dirigentes apresentam reivindicações para o 26º Congresso Nacional do BB

02.06.2015

Entre os temas debatidos e deliberados no Encontro Estadual, que a Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) promoveu na sede do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, em Campinas, no último dia 30, com dirigentes de sua base, em preparação ao 26º Congresso […]

Entre os temas debatidos e deliberados no Encontro Estadual, que a Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) promoveu na sede do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, em Campinas, no último dia 30, com dirigentes de sua base, em preparação ao 26º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco Brasil (BB), estão: “Banco do Brasil e o Sistema Financeiro Nacional”, “remuneração”, “saúde e previdência” e “organização do movimento”. Conheça algumas proposições:

Banco do Brasil e o Sistema Financeiro Nacional

Dentro do tema denominado “Banco do Brasil e o Sistema Financeiro Nacional”, entre as prioridades aprovadas estão a necessidade de ampliar o debate com a sociedade e categoria bancária sobre os Correspondentes Bancários, ampliando também a adesão à causa, como forma de pressão junto ao Legislativo, atualização da lei nº 7.102, contemplando a instalação de novos dispositivos de segurança, como, portas com detector de metais, divisórias entre caixas, vidros blindados nas fachadas, armários para uso de clientes/usuários, e sistema de monitoração e gravação eletrônicas de imagem, em tempo real, entre outras medidas, além de, pressão da sociedade organizada pela retomada da queda da taxa de juros e também a promoção do debate público sobre o papel do Banco do Brasil enquanto agente público e de políticas sociais.

Remuneração

Dentro da temática da remuneração, algumas das propostas defendidas foram:

Aumento das contratações, necessidade de desenvolver novo critério de dotação das agências, levando-se em conta a média do público atendido nos dias de pico, cumprimento da jornada legal de seis horas para todos, conforme artigo 224 da CLT, sem redução de salário, piso com base no salário mínimo estipulado pelo DIEESE, entre outras medidas.

Saúde e Previdência

No campo denominado “Saúde e Previdência”, algumas necessidades debatidas e aprovadas foram:

Valorização do Programa Saúde da Família, implementado nas CLINICASSI, elaboração de um cadastro de adoecimento do bancário do BB com o respectivo diagnóstico com a finalidade de apresentar as maiores causas de adoecimento na categoria, implantação pelo Banco de programa proativo, composto de equipes multidisciplinares (Assistentes Sociais, Psicólogos, Psiquiatras e outros profissionais da área de saúde) com a finalidade de detectar e intervir nos casos de funcionários com algum distúrbio ou dependência, valorização dos programas de medicina preventiva da CASSI para todos os funcionários do Banco do Brasil, sem exceção, manutenção do princípio da solidariedade no custeio da Cassi, pagamento do atual déficit pelo banco e compromisso do banco nos eventuais déficits futuros, programa de Estratégia de aperfeiçoado e ampliado uma vez que enfoca a prevenção, entre outras reivindicações.

Organização do movimento

O tópico “organização do movimento” teve entre as reivindicações aprovadas, as seguintes propostas:

Luta contra o PL 4330/04 (PLC 30/15), estabelecer calendário de luta com as principais reivindicações do funcionalismo, estabelecer a eleição de um delegado por local de trabalho, proporcionar cursos de formação política e sindical, Dia de Luta contra: Assédio Moral, Práticas antissindicais, entre outros, Disponibilização de canal de comunicação entre os membros do Conselho de Usuários da Cassi, para maior informação sobre atuações e problemas de cada local do país.

O encontro contou também a exposição do Dr. Nilo Beiro, advogado do escritório LBS, na abertura do evento e com a apresentação de Elisa Ferreira, integrante do Conselho Deliberativo da Cassi (Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil). Dr. Nilo explanou aos presentes sobre práticas sindicais, a pausa de 15 minutos garantida por lei às bancárias, entre outros assuntos, esclarecendo dúvidas e orientando os dirigentes sindicais sobre a forma de funcionamento e Elisa, sobre a situação do plano de assistência médica, contribuições que serviram para embasar as discussões e a aprovação das reivindicações que serão apresentadas durante o Congresso nacional dos empregados do banco, que acontece entre os dias 12 e 14 de junho, no Hotel Holiday Inn Parque Anhembi, em São Paulo.

Para conferir a íntegra das propostas, clique aqui

Notícias Relacionadas

Eleições Economus – Ainda dá tempo de votar!

Passamos da metade do período do pleito, que vai eleger dois membros ao conselho deliberativo e um membro ao conselho fiscal do Economus. Até esta sexta-feira (19), 28% dos eleitores haviam exercido o direito ao voto. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) e seus sindicatos […]

Leia mais

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Sindicatos filiados