Em 2012, Itaú tem segundo maior lucro da história dos bancos

05.02.2013

O Itaú Unibanco, maior banco privado do Brasil, divulgou nesta terça-feira (5) um lucro líquido de R$ 13,59 bilhões em 2012, valor 7% menor do que os R$ 14,62 bilhões registrados no ano anterior. Mesmo assim, a cifra representa o segundo maior lucro líquido já registrado por um banco no país, segundo dados da Economatica. […]

O Itaú Unibanco, maior banco privado do Brasil, divulgou nesta terça-feira (5) um lucro líquido de R$ 13,59 bilhões em 2012, valor 7% menor do que os R$ 14,62 bilhões registrados no ano anterior.

Mesmo assim, a cifra representa o segundo maior lucro líquido já registrado por um banco no país, segundo dados da Economatica. O primeiro lugar nesse ranking também é do Itaú, em 2011, quando teve ganho de R$ 13,8 bilhões.

O lucro líquido recorrente no ano passado foi de R$ 14 bilhões. Apenas no quarto trimestre, a cifra chegou a R$ 3,502 bilhões, queda de 6,5% na comparação com o mesmo período em 2011.

De acordo com o banco, contribuíram para o resultado de 2012 a queda de 5,1% no resultado da intermediação financeira (antes dos créditos de liquidação duvidosa), o crescimento de 6,6% nas receitas de prestação de serviços e rendas de tarifas bancárias, e de 10,2% no resultado de operações de seguros, previdência e capitalização, em relação a 2011, adicionadas ao controle das despesas de pessoal, outras despesas administrativas e operacionais.

O patrimônio líquido do banco somou R$ 74,2 bilhões no ano passado, 4% acima dos R$ 71,3 bilhões vistos em 2011.

CARTEIRA DE CRÉDITO

A carteira de crédito total da instituição fechou 2012 com R$ 426,595 bilhões, incremento de 7,5% em 12 frente 2011. Os melhores desempenhos foram dos empréstimos para grandes empresas e para o financiamento de imóveis; a carteira de veículos registrou recuo na base anual.

O segmento pessoas físicas foi responsável por R$ 149,809 bilhões da carteira de crédito total do banco no último ano, mostrando ligeiro avanço de 0,7% frente aos R$ 148,723 bilhões registrados um ano antes.

INADIMPLÊNCIA E PROVISÕES

A inadimplência para débitos com atraso acima de 90 dias ficou em 4,8% no final do ano passado, abaixo dos 4,9% vistos em igual período de 2011 e dos 5,1% registrados no final do terceiro trimestre de 2012.

O aumento das despesas com provisão para devedores duvidosos teve um peso importante para a redução do resultado do banco. Esse gasto somou R$ 24 bilhões em 2012, 20,7% maior do que os R$ 19,9 bilhões gastos em 2011.

Fonte: ANDERSON FIGO, FOLHA DE S.PAULO

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil aprova atualização da Tabela PIP para beneficiar trabalhadores do Previ Futuro

Mudança na Pontuação Individual do Participante permite aumento na contribuição adicional e soma mais recursos para a aposentadoria, atendendo a antiga reivindicação dos funcionários O Banco do Brasil aprovou as mudanças na Tabela PIP (Pontuação Individual do Participante), uma reivindicação antiga dos trabalhadores, que permitirá aumentar a contribuição adicional para a aposentadoria. O anúncio foi […]

Leia mais

Eleições da Funcef: votação segue até sexta-feira (19)

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora Teve início nesta terça-feira (16), a votação para as Eleições Funcef. Participantes dos planos de previdência da Funcef podem votar para definir quem vai ocupar a diretoria de Administração e Controladoria, […]

Leia mais

Feeb SP/MS dá posse para nova Diretoria

                Diretoria eleita assume quadriênio 2024/2028 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) empossou a nova diretoria da entidade, eleita durante o VIII Congresso Interestadual, realizado em março, em São Paulo. A posse foi oficializada no dia 08 […]

Leia mais

Sindicatos filiados