Em ato alusivo ao Dia das Crianças, bancários contribuem com centros comunitários de Piracicaba

09.10.2015

“Banco é exploração, criança é esperança”. Com esse mote, os bancários, iniciaram nesta sexta-feira (9) o quarto dia de greve, em Piracicaba, que continua com 95% agências paralisadas. Em ato público organizado pelo Sindicato dos Bancários (SindBan), a categoria recebeu moção de apoio da Câmara de Vereadores e contribuiu com a festa das crianças dos […]

“Banco é exploração, criança é esperança”. Com esse mote, os bancários, iniciaram nesta sexta-feira (9) o quarto dia de greve, em Piracicaba, que continua com 95% agências paralisadas. Em ato público organizado pelo Sindicato dos Bancários (SindBan), a categoria recebeu moção de apoio da Câmara de Vereadores e contribuiu com a festa das crianças dos moradores dos bairros Santa Fé e Monte Cristo e dos centros comunitários do Jardim Esplanada e Água Branca.

Segundo o presidente do SindBan, José Antonio Fernandes Paiva, a intenção foi mostrar para sociedade que a greve também é solidária. “Promovemos esse evento para confraternizar com a comunidade e ajudar algumas entidades e pessoas que realizarão festa para as crianças.”

Paiva explica que os bancários foram empurrados para a greve pela intransigência e desrespeito da proposta de 5,5%, abaixo da inflação, apresentada pelos bancos. “Só estamos lutando para receber o que nos é de direito. Um setor que lucrou 36 bilhões só no primeiro semestre não pode fazer uma proposta como essa.”

Apoio – A população continua com o apoio ao movimento. “Não tivemos nenhum problema e contando com o apoio de todos,” agradece Paiva.

A vice-presidente da entidade sindical, Angela Ulices Savian, comenta que o apoio recebido é muito valioso. “Para todos nós é muito difícil barrar cliente na porta do banco, o bancários gosta do que faz e, mesmo com toda a pressão, gosta e quer trabalhar.”

O vice da Regional Bairros do SindBan, Marcelo Abrahão, diz que a população compreende que a categoria está lutando pelo trabalho e pelo trabalhador. “Mostramos com o evento solidário que bancário não se preocupa só com o dinheiro e nem o sindicato tem isso como único foco. Lutamos por uma sociedade mais justa, sem preconceito e pelos direitos de todos.”

Orientação – Nos postos que estão sem atendimento há pelo menos um orientador para conduzir a população. “Além disso, todas as agências têm pelo menos dois funcionários. Vale orientar as pessoas para não aceitarem ajuda de estranhos no caixa eletrônico, apenas de funcionários da própria instituição podem auxiliar,” alerta o presidente do SindBan.

O Banco Mercantil ficou aberto nos dias de pagamento dos aposentados para atender à demanda sem causar grandes prejuízos. Os casos de urgência também estão sendo atendidos.

Base territorial – Permanecem paralisadas as agências de Águas de São Pedro, Capivari, Cerquilho, Tietê, Conchas, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Bárbara D’Oeste, São Pedro, Mombuca, Rafard e Charqueada.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ainda não chamou a categoria para negociação. Até o terceiro dia, a greve nacional contou com 10.369 locais de trabalho entre agências e centros administrativos fechados durante todo o dia. “O processo continua decepcionante. Os bancários estão insatisfeitos com a proposta e com o silêncio dos banqueiros. Buscamos alternativa para essa situação. Bancário quer trabalhar e cliente quer ser atendido,” lamenta Paiva.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região
 

Notícias Relacionadas

Feeb SP/MS participa de 51º Encontro Nacional CONTEC

Evento em Uberlândia debateu temas de interesse da categoria bancária e aprovou pautas de reivindicações para a Campanha Nacional dos Bancários. A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, representada por seus sindicatos filiados, marcou presença no 51º Encontro Nacional Contec, realizado nos dias 20 e 21 de junho, […]

Leia mais

Trabalhadores do Itaú entregam pauta específica de reivindicações no dia 25

Documento é resultado do encontro nacional, realizado em São Paulo, no dia 6 de junho A Comissão de Organização dos Empregados (COE) vai entregar a minuta específica de reivindicações ao Itaú na próxima terça-feira (25). O documento servirá de base para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do banco. As reivindicações foram […]

Leia mais

Intransigência da Caixa encerra negociações sobre redução de jornada para pais/mães e responsáveis por PcD e neurodivergentes (TEA)

Banco retira da proposta a concessão para empregados PcD, impõe uma série de travas para permitir a redução da jornada para pais/mães/responsáveis de PcD e encerra mesa de negociações após receber questionamentos sobre pontos sensíveis da proposta A reunião que negociaria a redução de jornada para empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal com deficiência […]

Leia mais

Sindicatos filiados