Em Sorocaba, Sindicato faz manifestação por melhores condições de trabalho no HSBC

18.04.2013

Diretores do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região realizaram, na manhã de 18 de abril, manifestação nas agências do banco HSBC, por melhores condições de trabalho, contratação de mais funcionários, valorização nos programas próprios de remuneração, respeito e dignidade, fim da rotatividade e salários mais justos a todos os funcionários do banco. Com panfletos […]

Diretores do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região realizaram, na manhã de 18 de abril, manifestação nas agências do banco HSBC, por melhores condições de trabalho, contratação de mais funcionários, valorização nos programas próprios de remuneração, respeito e dignidade, fim da rotatividade e salários mais justos a todos os funcionários do banco.

Com panfletos em mãos, a diretoria do sindicato percorreu as agências conversando com funcionários e orientando-os.

Faltam gerentes titulares e PJ, sobrecarregando outros funcionários

As agências estão enfrentando a falta de gerentes titulares e PJ. O banco demite esses profissionais e demora muito a contratar outros. Enquanto isso, os outros funcionários têm que suprir a falta desses gerentes, se sobrecarregando de trabalho e sem ganhar nada a mais por isso.

Plano de saúde dos funcionários está mais caro e sem garantias

As mudanças são prejudiciais aos bancários, retirando direitos do pessoal da ativa e dos aposentados. Além dos reajustes, que encarecerão o custo dos trabalhadores, o banco está dividindo os bancários: os que são beneficiados pela Lei Federal nº 9.656/98 e têm direito à manutenção do plano em caso de demissão sem justa causa e os que não terão a chance de contribuir e, por isso, não poderão usufruir da manutenção para além do que determina a convenção coletiva. Há mais de sete anos, o banco não negociava melhorias no plano de saúde com o movimento sindical. O resultado da negociação ocorrida em 11 de abril frustrou a expectativa, mas ao menos foi conseguido um teto de R$ 180 no plano de saúde, que não tinha valor máximo de contribuição, deixando os bancários apreensivos.

Fonte: Seeb Sorocaba 

Notícias Relacionadas

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Campanha Nacional: Bancários definem temas das próximas negociações com os bancos

Demissão em massa pelo Mercantil do Brasil no Rio de Janeiro; abono do banco de horas negativas e retirada de pauta do PL 1043/2019, também foram pautas do primeiro dia de negociação O Comando Nacional dos Bancários definiu nesta quarta-feira (22), os temas das reuniões de negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados